Análise Técnica

Imprimir

O Mercado

POR UMA VISÃO SIMPLISTA

MERCADO A VISTA:


Compra na baixa e venda na alta, sempre.


Como saber se certo preço esta em baixa?


Imaginemos o seguinte:

 

Tem várias empresas que vendem a mesma coisa “ações”.
Estas empresas oferecem os preços dos seus produtos.
Desta forma, temos três tipos de agentes ou seja, três tipos de compradores ou vendedores.
O primeiro "agente” preço, esta sempre na margem dos 23,6% (por cento) do produto da empresa.
O segundo "agente" preço, esta sempre na margem dos 38,2% (por cento) do produto da empresa.
O terceiro "agente" preço, esta sempre na margem dos 61,8% (por cento) do produto da empresa.
Temos ainda o quarto "agente" preço que esta na margem dos 100% (por cento) do produto da empresa, mas, este preço é sempre pouco provável, pois quem compra na primeira margem, já sabe que o preço ali embutido (23,6%), já esta com a empresa, logo, sua margem de venda e lucro passa a ser os 38,2%, com lucros de 14,7%, (38,2 - 23,5) o mesmo serve para quem compra na segunda opção, sabe que seu "agente" preço de compra já esta embutido o lucro de 38,2%, logo, quando vende, sua margem de lucro será de 23,6%. (61,8 - 38,2).
A maioria dos compradores gostam de comprar na segunda opção pois sua margem de lucro é maior do que a primeira e assim sucessivamente.

MERCADO DE OPÇÃO:

Vende na alta e compra na baixa. (vice-versa).


Como saber se certo preço esta na alta?


Imaginemos o seguinte:

Tem várias empresas que colocam seus preços nas “ações”
Normalmente quem faz esta opção, sabe os níveis de preços dos mercados, pois são "agentes" vendedores e compradores que estão o tempo todo negociando.
É como se fosse um “GRANDE MERCADO” a centralização dos mercados.


Vejamos então:


Se optarmos pela primeira opção do mercado a vista, não teríamos que vender com nossa margem de lucro em torno dos 38,2%? Logo, teríamos compradores para este preço? SIM.


Desta forma, só que ao contrário, teríamos a opção de vender em primeiro lugar, este produto “ações” e acreditar que ao invés de subir, esta “ação”, venha a cair, sendo seu preço de venda no final menor, voltando assim ao seu segundo preço, que seria em torno de 23,6%.


Quem vende ao preço de 61,8%, acredita também que o preço da ação voltará ao patamar de 38,2% ou seja, cair, quem faz o MERCADO DE OPÇÃO, é contrário ao MERCADO A VISTA. Só que ele tem a "opção" de vender para depois comprar ou comprar para depois vender.

Alguns chamam este mercado de COMPRAR ou VENDER A TERMO.


Como sabemos que o MERCADO DE AÇÕES é sempre um bom negócio, e você como "agente" mercador, terá uma prateleira enorme de produtos para escolher se quer comprar ou vender estes produtos.


Precisará apenas saber se àquele momento é um bom momento ou hora de comprar ou vender, se chegou no preço que você desejava e encontrar uma ponta contrária a sua "opção".

Tem também a "opção" em forma de INDICE DE PREÇO (IBOVESPA)

Esta opção é o preço médio de todas as ações. (ou quase todas, consulte o site da BVMF /BOVESPA).

O NIGIN gosta de mostrar o simples.

“Operando apenas com duas linhas”


Faça o curso e veja como é SIMPLES operar com apenas duas linhas!

{backbutton}

Imprimir

Princípio da Incerteza II

Para entender melhor sobre o PRINCÍPIO DA INCERTEZA, sugiro ler: ALICE NO PAIS DO QUANTUM (Robert Gilmore), lá fala sobre o Banco de Heisenberg.

Muito interessante!!

NC-AQ

{backbutton}

Imprimir

O que é Física Quântica?

Já faz mais de cem anos que Planck teve de lançar mão de uma expressão inusitada para explicar os seus resultados da medida da intensidade da radiação emitida por um radiador ideal - o corpo negro - levando-o assim a estabelecer o valor de uma nova constante universal que ficou conhecida como a constante de Planck. A partir daí, e também em função de outras experiências que apresentavam resultados igualmente surpreendentes no contexto da mecânica de Newton e do eletromagnetismo de Maxwell, os pesquisadores do começo do século passado se viram obrigados a formular hipóteses revolucionárias que culminaram com a elaboração de uma nova física capaz de descrever os estranhos fenômenos que ocorriam na escala atômica, a mecânica quântica.

Essa teoria, com a sua nova conceituação sobre a matéria e os seus intrigantes postulados, gerou debates não só no âmbito das ciências exatas, mas também no da filosofia, provocando assim uma grande revolução intelectual no século XX. Além das discussões sérias e conceitualmente sólidas, as características não cotidianas dos fenômenos quânticos levaram muitos pesquisadores, e também leigos, a formular interpretações equivocadas da nova teoria, o que, ainda nos nossos dias, atrai a atenção das pessoas menos informadas.

Afinal, o que é a mecânica quântica?

A mecânica quântica é a teoria que descreve o comportamento da matéria na escala do "muito pequeno", ou seja, é a física dos componentes da matéria; átomos, moléculas e núcleos, que por sua vez são compostos pelas partículas elementares.

O que isto nos traz de novo?

O primeiro conceito é o de partícula. Para nós este termo significa um objeto que possui massa e é extremamente pequeno, como uma minúscula bolinha de gude. Podemos imaginar que os corpos grandes sejam compostos de um número imenso destas partículas. Este é um conceito com o qual estamos bem acostumados porque lidamos diariamente com objetos dotados de massa e que ocupam uma certa região do espaço.

O segundo conceito é o de onda. Um exemplo bem simples do movimento ondulatório é o das oscilações da superfície da água de uma piscina. Se mexermos sistematicamente a nossa mão sobre esta superfície, observaremos uma ondulação se afastando, igualmente em todas as direções, do ponto onde a superfície foi perturbada.

O caso particular aqui mencionado é o de onda material, ou seja, aquela que precisa de um meio material para se propagar (a água da piscina no nosso caso). Esse não é o caso geral. Há ondas que não precisam de meios materiais para a sua propagação, como é o caso da radiação eletromagnética. Aqui, a energia emitida por cargas elétricas aceleradas se propaga no espaço vazio (o vácuo) como as ondas na superfície da piscina.

A radiação eletromagnética está também presente na nossa experiência diária. Dependendo da sua freqüência ela é conhecida como: onda de rádio, FM, radiação infravermelha, luz visível, raios-X e muito mais.

Até o final do século XIX tudo o que era partícula tinha o seu movimento descrito pela mecânica newtoniana enquanto que a radiação eletromagnética era descrita pelas equações de Maxwell do eletromagnetismo.

O que ocorreu no primeiro quarto do século XX foi que um determinado conjunto de experiências apresentou resultados conflitantes com essa distinção entre os comportamentos de onda e de partícula. Estes resultados podem ser resumidos em uma única experiência que passamos a descrever, em seguida, na sua versão clássica.

Imagine que uma onda, material ou não, incida sobre um anteparo opaco onde haja duas fendas (ver figura abaixo). Cada uma das fendas passa então a ser fonte de um novo movimento ondulatório. Uma característica fundamental deste movimento é o fenômeno de interferência, que reflete o fato das oscilações provenientes de cada uma das fendas poderem ser somadas ou subtraídas uma da outra.

Colocando-se agora um segundo anteparo, distante do primeiro, onde iremos detectar a intensidade da onda que o atinge, observaremos como resultado uma figura que alterna franjas com máximos e mínimos da intensidade da onda. Esta é a chamada figura de interferência.

Arranjo Experimental
a) arranjo experimental

Visão Frontal do Segundo anteparo
b) visão frontal do segundo anteparo

Vamos agora repetir a mesma experiência com a diferença que, ao invés de ondas, incidimos partículas sobre o primeiro anteparo. O que ocorre nesta nova situação é a presença de duas concentrações distintas de partículas atingindo o segundo anteparo. Aquelas que passam por uma ou outra fenda, como mostra a figura abaixo.

Física Quântica

Este seria, portanto, o resultado esperado pela física clássica. Entretanto, quando esta experiência é feita com partículas como elétrons ou nêutrons, ocorre o inesperado: forma-se, no segundo anteparo, uma figura de interferência na concentração de partículas que a atingem, como mostramos em seguida.

Física Quântica

Ainda mais estranha é a repetição desta mesma experiência com apenas uma partícula. Ela passa pelo primeiro anteparo e atinge o segundo em apenas um ponto. Vamos, então, repetir esta mesma experiência um número enorme de vezes. O resultado é que em cada experimento o ponto de detecção no segundo anteparo é diferente. Entretanto, sobrepondo todos os resultados obtidos nos segundos anteparos de cada experiência obtém-se, novamente, a mesma figura de interferência da figura anterior!

Assim, mesmo falando de apenas uma partícula, nos vemos obrigados a associá-la a uma onda para que possamos dar conta da característica ondulatória presente no nosso exemplo. Por outro lado, devemos relacionar esta onda à probabilidade de se encontrar a partícula em um determinado ponto do espaço para podermos entender os resultados de uma única experiência de apenas uma partícula. Este é o chamado princípio da dualidade onda-partícula.

Um outro fato intrigante ocorre quando tentamos determinar por qual fenda a partícula passou. Para resolver esta questão podemos proceder fechando uma das fendas para ter certeza que ela passou pela outra fenda. Outra surpresa: a figura de interferência é destruída dando lugar a apenas uma concentração bem localizada de partículas, a daquelas que passaram pela fenda aberta. Portanto, ao montarmos um experimento que evidencia o caráter corpuscular da matéria, destruímos completamente o seu caráter ondulatório, ou seja, o oposto ao caso com as duas fendas abertas. Este é o princípio da complementaridade.

De uma forma geral podemos interpretar os resultados do experimento aqui descrito como os de um sistema sujeito a uma montagem na qual o seu comportamento depende de alternativas A e B (no nosso caso, a passagem da partícula por uma das fendas). Enquanto que na mecânica clássica o sistema escolhe A ou B, aleatoriamente, na mecânica quântica estas duas alternativas interferem. Entretanto, ao questionarmos, ou melhor, medirmos, por qual alternativa o sistema opta, obteremos o resultado clássico.
Bem aqui é o seguinte:

Um sistema quântico, ao contrário do clássico, só pode ser descrito através das possíveis alternativas (não necessariamente apenas duas) que a nossa montagem apresente para ele. A onda associada ao sistema carrega a possibilidade de interferência entre as diferentes alternativas e é a informação máxima que podemos ter sobre o sistema em questão.

A aplicação desta teoria a problemas nas escalas atômicas e sub-atômicas apresenta resultados como a quantização da energia ou o tunelamento quântico que, por si só, já mereceriam a elaboração de um outro artigo para que o leitor pudesse apreciá-los.

O mais interessante é que a mecânica quântica descreve, com sucesso, o comportamento da matéria desde altíssimas energias (física das partículas elementares) até a escala de energia das reações químicas ou ainda de sistemas biológicos. O comportamento termodinâmico dos corpos macroscópicos, em determinadas condições, requer também o uso da mecânica quântica.

A questão que nos resta é então: Por que não observamos estes fenômenos no nosso cotidiano, ou seja, com objetos macroscópicos? Há duas razões para isso. A primeira é que a constante de Planck é extremamente pequena comparada com as grandezas macroscópicas que têm a sua mesma dimensão.

Baseados neste fato, podemos inferir que os efeitos devidos ao seu valor não nulo ficarão cada vez mais imperceptíveis à medida que aumentamos o tamanho dos sistemas. Em segundo lugar, há o chamado efeito de descoerência. Este efeito só recentemente começou a ser estudado e trata do fato de não podermos separar um corpo macroscópico do meio onde ele se encontra. Assim, o meio terá uma influência decisiva na dinâmica do sistema fazendo com que as condições necessárias para a manutenção dos efeitos quânticos desapareçam em uma escala de tempo extremamente curta.

Entretanto, as novas tecnologias de manipulação dos sistemas físicos nas escalas micro ou até mesmo nanoscópicas nos permitem fabricar dispositivos que apresentam efeitos quânticos envolvendo, coletivamente, um enorme número de partículas. Nestes sistemas a descoerência, apesar de ainda existir, tem a sua influência um pouco reduzida, o que nos permite observar os efeitos quânticos durante algum tempo.

Uma aplicação importante para alguns destes dispositivos seria a construção de processadores quânticos, o que tornaria os nossos computadores ainda mais rápidos. A minimização dos efeitos da descoerência é altamente desejável, pois, em caso contrário, estes processadores de nada iriam diferir dos processadores clássicos.

Conclusão:

A mecânica quântica não apresentou qualquer falha desde que foi elaborada na década de 20, o que não nos proporciona evidência experimental que a aponte para onde buscar as questões capazes de derrubá-la.

A mecânica quântica, como uma teoria científica, tem sido muito bem sucedida em prever resultados experimentais. Isto significa, primeiro, que há uma correspondência bem definida entre os elementos do formalismo (matemático, abstrato) e os procedimentos experimentais e, em segundo lugar, que os resultado obtidos nestes experimentos estão extremamente de acordo com o formalismo.

Como podemos ver, tudo indica que a mecânica quântica seja a teoria correta para descrever os fenômenos físicos em qualquer escala de energia.

Além disso, sem a mecânica quântica não conheceríamos inúmeros objetos com os quais lidamos corriqueiramente hoje em dia. Só para se ter uma idéia podemos mencionar o aparelho de CD, o controle remoto, os aparelhos de ressonância magnética em hospitais ou até mesmo o micro-computador. Todos os dispositivos eletrônicos usados nos equipamentos da chamada high-tech só puderam ser projetados porque conhecemos a mecânica quântica.

{backbutton}

Imprimir

Depoimentos - ALUNOS

Através de minha IRMÃ MAIS VELHA, já tinha ouvido falar do NELSON conhecidamente no mercado como “FRACTAIS”, mentor e criador da analise quântica do mercado de capitais. Há muito tempo, já havia feito um curso sobre BOLSA DE VALORES, mas que não agregou muita coisa para mim. E como DEUS é BOM, né?!! Ele usou algumas pessoas como ANJOS em minha vida, em junho/2016 um compadre que mora nos EUA e que estava de férias no Brasil, me falou sobre BOLSA DE VALORES, falando ser um bom negócio e que o mesmo estava muito animado, e que eu deveria começar a entrar neste negócio. Não dei muita bola para o assunto. Em agosto/2016 recebi a visita de um cunhado, conversamos bastante. No final de nossa reunião, pensem, ele toca no mesmo assunto que meu compadre e ambos nem tem contato, de novo?!?!, BOLSA DE VALORES.

Ai pensei por que não?!

Peguei o telefone e liguei para minha irmã e falei que queria conhecer o curso do NELSON, ela ficou muito emocionada, afinal estava torcendo muito para que isto acontecesse, mas que por algum motivo alheio ao meu conhecimento, disse que não podia falar comigo a respeito. E lá foi eu fazer o curso “ANALISE QUANTICA, É SIMPLES MAS NÃO É FÁCIL”.

Enfim o que quero dizer é que, antes os meus olhos não enxergavam nada naqueles gráficos, pra mim algo “EXTRATERRENO”, mas que depois deste CURSO, clareou bem a minha visão, ainda tenho algumas dificuldades, mas nada que a prática diária, não possa resolve-las.

Sem mais delongas, o que tenho a dizer é que agora é comigo, e sei que irei conseguir ganhos consideráveis, isto está claro e cristalino em minha mente e coração, é somente uma questão de estratégia e zelo para com esta nova atividade/oportunidade, em breve estarei na “TOCA DOS COELHOS”, usufruindo dos resultados da mesma, e colocando em prática uma expressão esquisita, mas que gostei muito, “SER PROSSUMIDOR”, você que está lendo este testemunho, pesquise a respeito, vais gostar.

Aproveitando a oportunidade quero deixar o meu sincero MUITO OBRIGADO, ao NELSON, que compartilhou comigo tão RICO conhecimento, e pela paciência também, pois sei que dei muito trabalho no aprendizado, quero saber das coisas nos mínimos detalhes, aprender de verdade.

Pena que no dia do curso foi muito corrido, não tivemos tempo para jogar conversa fora e “ESPECULAR” mais um pouco sobre as RICAS experiências DELE, que sabemos que são muitas.

Senhor JESUS o meu muito obrigado por mais esta oportunidade.

Forte abraço NELSON.

Assinado: VJ TAVARES.

----------------------

Me  interessei   por  este  curso  de  Analises Gráficas assim  que  comecei  a  ler sobre  Física Quântica, Ressonância Harmônica e  Pensamento  Quântico, tudo em busca de um olhar fora da caixinha ou Matrix,  a física quântica é aplicada em tudo que existe no mundo. Olhar o caminho dos gráficos é uma coisa, percorrer o caminho dos gráficos é outra coisa! Estou fascinada por este mundo Quântico da Física. Vejo me transformando, com isso tive o privilegio de mudar a maneira de olhar as coisas e as coisas estão mudando, como disse Lao-Tse.  Nós estamos protelando nossa iluminação, por medo de talvez abrir mão do ego, de desapegar do que aparentemente nos mantem seguros, como um emprego sem gostar do que fazemos, morarmos em outro lugar por receio de deixar a rotina, pelo medo de perder o dinheiro, enfim bloqueamos a nós mesmos por não confiar em nós, em nossa capacidade de ver o mundo maravilhoso de uma forma iluminada, curtir o amanhecer, tomar um sorvete sentado na praça vendo o por do sol, ver uma formiga trabalhando, conversar com uma criança, nadar no riacho, subir montanhas, dar gargalhada sem grandes motivos, abraçar, ser gentil com as pessoas, plantas e animais, dizer eu te amo sem se preocupar em ouvir, enfim dar atenção ao que é simples que o Divino Criador nos deu, quando alimentamos a alma com o simples, somos felizes e tudo fica mais leve, conseguimos passar pela tempestade sem   perdas avassaladoras. Não  precisamos da próxima vida,  podemos despertar nessa. Sucesso está fundamentado na ética, no estudo, no compromisso  de se dedicar. No mundo dos negócios não podemos saber tudo, mas precisamos saber o que é importante. Necessariamente nesse ramo de investimentos em ações, precisamos ser independentes, confiar em nós mesmos, devemos ignorar o mercado e ter nosso próprio entendimento. A meu ver é melhor fazer investimentos em curto prazo com um ganho menor, mas com garantias de acerto. Temos que manter nossa emoção fora das decisões e manter nossa racionalidade, não somos da família da empresa que estamos comprando ações e sim somos investidores com propósitos de obtermos lucros financeiros. A tranquilidade é o sustento para bons negócios, onde podemos analisar serenamente varias empresas antes de virarmos sócios delas. Em toda analise que fiz, primeira por,  Nelson Costa, depois estudos pela internet vendo depoimentos de acionistas e  artigos de empresas do ramo, que devemos investir para realizar nossos sonhos  e não para ostentações, discrição e simplicidade são armas fortes para o complemento do sucesso, só precisamos sermos melhores que nós mesmos. Ex Filme NERVE)

A origem dos movimentos dos preços é a razão (fundamentos) e a emoção (medo e ganância). Com este estudo é possível que o investidor possa antecipar com certa precisão grandes reversões de tendências do mercado. O caminho é simples  mas não é fácil.

Vou dar muito de mim nesse estudo, quero ser uma investidora de sucesso com ganhos inteligentes, quero me divertir com seriedade. 

“Não posso lhe dar um mapa. Só posso lhe dar uma grande paixão por descobrir.” Osho

Carla Clair Tavares

 --------------------------------

Bom, quero dizer neste depoimento que o curso Análise Quântica é realmente fantástico. Está tudo bem em frente aos seus olhos  no gráfico, você insiste em ver... mas não enxergar. Os padrões existem, e pode ter certeza que realmente funcionam. Aí voltamos à frase que é clichê por aqui: é simples mas não é fácil.Acredito que o curso seja um divisor de águas em minha vida e que agora vou me tornar um vencedor em qualquer mercado.Me sinto muito feliz em ter podido ter acesso a esse conhecimento Nelson, nossos bate-papos, você é demais meu amigo, muito obrigado por tudo.Aos que estiverem lendo e estiverem cheios de dúvidas,como eu já estive, sugiro que corra fazer o curso porque quem segue o fluxo não conhece o afluxo. rsrsrs 

Abração Nelson Costa, a QUÂNTICA é genial. 

Fredi

---------------------------

Comecei minha história no mercado financeiro pela análise fundamentalista, não com objetivo direto de atuar no mercado mobiliário, mas pelo interesse pela análise econômica das empresas e vocação para atuar no ramo financeiro.

Com o passar do tempo, conheci o mercado mobiliário e fui logo aplicando conceitos consagrados da análise fundamentalista, que não tardou a provocar um sentimento de frustração e desapontamento. Parti em busca de algo mais. Um amigo me falou que o que funciona é a análise técnica, mas minha origem fundamentalista não permitia acreditar que desenhos e figuras poderiam ser mais eficientes que estudos de viabilidade, projeções e avaliações de mercado. Mais dúvidas e frustrações...

Estudei bastante por conta própria, nunca fiz curso formal de análise técnica, mas sempre li bastante e considero ter atingido um conhecimento muito bom. A situação não me permitia aplicar meus conhecimentos, tanto por motivos financeiros quanto pelo tempo disponível para operar. Após muito tempo apenas acompanhando de longe a bolsa de valores, operando de vez em quando de forma errática e com resultados inexpressivos decidi procurar algo que me instigasse a continuar estudando... algo que me trouxesse resultados mais consistentes e decidi acreditar no que considerei uma aposta... afinal... eu já estava acreditando em desenhos como flâmulas, cunhas, bandeiras, OCO, etc.

Sempre gostei de física e por acaso encontrei um site que falava em Análise Quântica... que ânimo... decidi encarar o desafio e investir nessa ideia.

Conheci o Nelson, um cara muito simples e bacana com quem me identifiquei bastante. Fui apresentado aos seus conceitos e sua visão de um novo mundo... muito simples... nada fácil, mas que com o tempo se aprende a entender. É impressionante a facilidade que o Nelson tem de ver o que todos veem e enxergar o que poucos enxergam... a clareza de sua visão instiga e espero conseguir atingir uma fração da sua capacidade, sempre respeitando a lei máxima de que o mercado é soberano e errar é humano.

A promessa do curso foi cumprida... 4 folhas, nada mais... o resto é comigo... tenho que praticar... estudar... afinal a dinâmica é se manter em movimento... seja de alta, de baixa ou lateralizado, o mercado sempre estará em movimento... se não soubermos o que fazer, a inércia nos leva ao fracasso.

Quanto ao TDC... ferramenta justa para garantir o combinado com o criador dos conceitos, que em nada se furta de cumprir sua palavra e dividir seu conhecimento acumulado, frutos do investimento de anos de estudos.

A Análise Quântica é diferenciada e muito proveitosa. Recomendo a todos que desejam aprender desaprendendo conceitos consagrados... respeitando princípios básicos e atuando sempre de forma simples.

 

Augusto 

---------------------------

Nelson, gostaria de iniciar meu relato com essas palavras: 

"Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores. 
Vocês os reconhecerão por seus frutos. Pode alguém colher uvas de um espinheiro ou figos de ervas daninhas? 
Semelhantemente, toda árvore boa dá frutos bons, mas a árvore ruim dá frutos ruins. 
A árvore boa não pode dar frutos ruins, nem a árvore ruim pode dar frutos bons. 
Toda árvore que não produz bons frutos é cortada e lançada ao fogo. 
Assim, pelos seus frutos vocês os reconhecerão!" 

Mateus 7:15-20 

Me surpreendeu sua simplicidade como pessoa, principalmente pela paciência que demonstrou comigo. 
Pelo que noto, Você é o tipo de pessoa que faz bem em se ter por perto, não digo isso somente pelo curso, pois Você transmite segurança, como se acolhe-se quem o procura. 
Pelo menos eu senti isso. 
As pessoas que o tem como próximo são felizardas, tenho certeza disso. 
Após um período difícil e muito me decepcionar com meus resultados e operações no mercado financeiro, praticados com base nos conhecimentos adquiridos até então na AT, ficava cada vez mais evidente que faltava algo, pois os resultados não vinham e o que ganhava em um dia devolvia em outro, perdia grana, me sentia perdido e isso muito me desestimulava a continuar. 
Após acompanhá-lo por um tempo nos fóruns, conhecer seu Blog e o ler decidi buscar o conhecimento com você. 
Os Backtesting's lá apresentados me encorajaram ainda mais a tomar esta decisão. 
Quanto ao curso, nada mais justo do que a exigência do TDC, pois posso afirmar que o que aprendi com você eu nunca encontraria em lugar algum, pois é diferente, original, único! 
Em um primeiro instante tudo parecia ser muito complexo, o nervosismo gerado com o medo de não conseguir assimilar me tomava, mas sua metodologia de ensino e humildade fez a diferença. 
O curso te faz pensar, muito, e é recompensador. 
Hoje vejo de outra forma o mercado e com isso passei a sentir confiança e segurança ao realizar minhas operações. 
A gente aprende onde e quando entrar, bem como a hora de sair. 
No período de aprendizagem pensava o tempo todo no método (ainda penso rs), e hoje tenho certeza absoluta que foi uma das melhores decisões que tomei em relação a busca por conhecimento que obtive, pode estar certo disto. 
Serei sempre grato pela sua atenção, respeito e dedicação para me ensinar. 
Para finalizar, digo que o curso de AQ não o faz ser Tubarão nem deixar de ser Sardinha, não o faz ser Touro nem Urso, mas te ensina a ser Coelho rs. 
Grande Abraço! 
 
Brunélio

-------------------
Fala Grande Nelson, 
Tudo começou com um amigo meu que já estava aplicando em mini-índice. 
Eu fiz de tudo para ele me ensinar mas ele me disse o seguinte "aprende você a aplicar pois, o dinheiro é seu e não posso mexer com dinheiro que não e meu, faça um curso você mesmo". 
Depois disso fiz alguns cursos e tentei aplicar na bolsa mas nenhum curso me dava a segurança de investir, "saber a hora de entrar e de sair da operação" estava mais perdendo do que ganhando.
Foi ai que comecei a pesquisar e encontrei o site desse tal "Nelson". 
Vou falar que no começo achava estranho como aquele cara podia "prever" o que iria acontecer passei muito tempo falando com ele por telefone, foi ai que decidi fazer o curso meio receoso porque o curso e caro.
Assinei o termo e envie. 
Passaram 3 dias e começamos a fazer o curso e dessa época até hoje já consigo enxergar o mercado muito melhor. 
E até entender o padrão não foi fácil mas no final você percebe que com 2 linhas podemos fazer muitas coisas. 
Nelson, por mais que não tenha te conhecido pessoalmente percebi que você é uma grande pessoa e agradeço por ter me passado um pouco desse seu conhecimento. 
Junior
--------------------------

Desde o ano passado (2013) quando comecei a me interessar pelo mercado bursátil (bonita essa palavra né, Nelson? Hauhauha) tenho lido muita coisa sobre o assunto, assim como frequentei alguns cursos e comprei alguns livros. 
Mas eu sempre ficava com aquela sensação de insegurança na hora de operar, tudo que eu aprendia era complexo e nada fazia muito sentido pra mim, e sempre havia um SETUP novo ou algum indicador desconhecido que me chamava a atenção, mas na prática era só stop LOSS. 
Acho que principalmente pelo fato de todas essas coisas e ferramentas não me ajudarem em nada na observação e compreensão do movimento dos preços, muito pelo contrário só me confundiam. 

Em 2013 mesmo, viajando um pouco pelos fóruns do advfn, um me chamou a atenção.

Eu entrei despretensiosamente e comecei a acompanhar alguns posts de um maluco aí que se intitulava Fractais. 
Eu sempre fui meio atraído por malucos na verdade, o pensamento padrão igual ao de todo mundo nunca me chamou muito a atenção, mas não fazia ideia do que esse cara falava, parecia códigos hehehe e assim não dei muita bola, volta e meia entrava ali, dava uma olhada e tal mas nada demais. 
Ainda mais depois que entrei no site dele e vi que o curso que ele oferecia era muito caro (tu vê né Nersu, hoje eu já acho que tá barato DEMAIS, pra ti ver como isso é questão de ponto de vista hehehe) e tinha que assinar esse tal de TDC (nunca tinha ouvido falar disso). 
Mas tudo bem, o tempo foi passando e eu fui tomando na cabeça, conheci muitos SETUPS de R$ 299,99 mas nada funcionava pra mim, quanto mais eu lia sobre o assunto mais confuso eu ficava, e os cursos que eu fiz só me ensinavam o que eu já sabia. 
Com isso foi me dando na telha que se eu seguisse por esse caminho eu não iria a lugar algum, resolvi que ia fazer uma última tentativa. 
Nessa época eu já trocava uma ideia ou outra com o Nelson no fórum a respeito de umas coisas bobas que eu tinha topado fuçando na net (wolfe wave), e alguma coisa me dizia que não tinha sido por acaso que eu encontrei esse cara. 

Então li e reli todo o blog e decidi, iria fazer o curso de análise quântica. 

No início eu pensei que não ia ter capacidade para compreender o conteúdo, mas é impressionante como as coisas vão se encaixando naturalmente, e com o Nelson sempre paciente (e olha que eu fui chato hein hauhauha) e atencioso pra me ajudar nessa caminhada foi tudo muito mais simples, divertido e interessante. 
Hoje consigo interpretar um gráfico limpo, e com duas linhas e a razão áurea saber onde eu tô. 
Bom acho que já escrevi demais, o que eu quero dizer é que valeu muito, muito mesmo, hoje meus olhos ardem, sou muito grato Nelson, que Deus te abençoe sempre. O que precisar só me mandar um e-mail ou ligar que estou à disposição.
Grande abraço,
Paulo.

PS: li essa e lembrei de ti.
“O homem pode chamar-se com propriedade de verdadeiro mestre – capaz de ensinar e iluminar a mente – não porque infunda a luz da razão nos discípulos, mas porque se faz coadjuvante dessa luz para leva-los à ciência” 
Santo Tomás de Aquino

-----------------------

"""Fala Nelson! 

Primeiro queria agradecer por ter transmitido um pouco do seu conhecimento, não é preciso falar que é diferente de tudo que se tem hoje . 
Não aprendemos somente mercado, de fato tens muita coisa a ensinar que vai além disso, é uma maneira diferente de observar e analisar as coisas. 
No inicio do curso fiquei um pouco nervoso se ia conseguir, logo você veio com aquela pergunta: 

Você prefere acertar errando ou errar acertando? 

“Começando” a usar meus olhos percebi que não é uma coisa fácil, mas é simples. 
E essa sua maneira de ensinar e tirar dúvidas tornou isso possível, no final sei que as coisas se encaixam! 
A realidade não é vista de uma única forma... Afinal, o cego vê, não é mesmo? rsrs 

Muito Obrigado Nelson por toda essa simplicidade! 

Só quero registrar mais uma coisa: 

A AQ é animal!!! kkkkk Grande Abraço! 

 Ricardo""" 

---------------------------------
Olá grande Nelson!

Em meu pouco tempo de mercado, percebi que poderia ser livre, mas a liberdade não é algo fácil de ser obter. São necessários quebras de muitos paradigmas que nos foram ensinados por anos como verdade e que no final das contas são apenas para nos manter no cabresto.

               Um grande problema que vejo no meio financeiro é que os que vendem curso de “mercado financeiro”, não vivem desse mercado, apenas encontraram uma forma de conseguir ganhos sem operar. Vendendo sonhos!!!!

               Eu comprei esses sonhos e por pouco não desisti de tentar, mas acredito que tudo na vida tem um por que, mesmo não sabendo. Tudo me levava a buscar mais informações, só que quanto mais buscava mais percebia “mais do mesmo”. E comecei a perguntar, se todos se baseiam da mesma logica de negociação, que no caso seria a “Análise Técnica”, então por que não tenho sucesso?

               Continuei minha trajetória na busca do Santo Graal do mercado financeiro, foi quando li uma frase de um cara em um blog, que costumava a acompanhar, e nesse blog muitos colocavam suas aventuras na bolsa de valores e compartilhavam metodologias operacionais, com isso, quem sabe poderia surgir uma ideia, então eu li “... deixe de perder dinheiro e aprenda Análise Quântica com Nelson...” simples assim.

               Foi o bastante para que logo após a leitura do blog , já estava eu no google buscando nelson+análise+quântica. Então cheguei ao blog do Nelson e seu site Nigin, li tudo que ele havia disponibilizado nos dois e naquele momento já tinha decidido em fazer o curso, mas faltava a grana e algumas dúvidas sobre o que deveria saber para encarar a “Quântica”. Mal sabia física tradicional que dirá quântica rsrsrs.

               Quando enviei o e-mail para o Nelson, perguntando sobre como seria o curso e o que precisava saber para ter um bom entendimento do assunto, ele me respondeu: Apenas um pequeno conhecimento em plataforma gráfica e Home Broker. Dias depois já estava enviando o TDC assinado.

               No primeiro dia de curso já deu para perceber que não seria fácil enxergar o padrão quântico, mas como muitos já falaram, você fica pensando no assunto o tempo todo e com isso acaba compreendendo o que é proposto no curso.

               O que mais achei interessante foi a forma simples de passar algo que no fundo parece ser tão complexo, mas que o Nelson com sua humildade e simplicidade conseguiu me passar.

               Creio que no meu projeto de liberdade, os conhecimentos adquiridos com o Nelson serão um divisor de águas, e sei também que é possível viver do mercado financeiro.

               Nelson, só tenho a agradecer e peço a Deus que lhe abençoe mais e mais para que outros perdidos com eu rsrsrs possam ter a chance de conhecer e trilhar esse caminho que é a Análise Quântica.

               Um forte abraço meu Amigo e fique com Deus!

Samuel Nascimento.

--------------------

Ao buscar algo mais dentro do que já tinha visto, me deparei com um DOIDO, kkkk, assim alguém o denominou, NÃO FUI EU, mas descobri com o tempo que aprendemos muito mais do que ele nos passa simplesmente pelo fato de sermos a todo tempo forçados, no bom sentido, a PENSAR para FORMAR uma opinião, e não simplesmente tê-la mastigada. E não é só em relação à ANÁLISE QUÂNTICA, mas também à VIDA.

Não é FÁCIL, e isso me fez pensar também no tempo e no cansaço mental que este camaradinha dispensou para encontrar algo tão fantástico.

Digo FANTÁSTICO, pois a cada momento seguinte ao qual me ponho a pensar sobre o que me foi proposto e sobre o que absorvi, me vejo a procurar mais, imaginando QUANTO o CONHECIMENTO é infinito.

E observo que é preciso aplicação sim para apreender. Sem aplicação e OBSERVAR crítico, fica mais difícil o aprendizado.

Existem regras que não podem ser corrompidas e isso dá uma segurança maior nas operações que serão executadas, assim, a proposta oferecida pelo CURSO é SINGULAR, não vejo no MERCADO ainda um MÉTODO tão bem elaborado e de forma SIMPLES, mas repito, não é tão FÁCIL assim por ser SIMPLES.

Creio que o CURSO vale muito mais do que é cobrado por ele, não por ser um CURSO de didática diferente, mas por nos fazer ‘ferver’ literalmente o cérebro.

Alguns assuntos paralelos mas não menos importantes passaram a ser refletidos de forma QUÂNTICA mesmo, afinal, o que é o QUÂNTICO?

 O que é FAZER UMA REFLEXÃO QUÂNTICA?

Então, passei a ler mais sobre QUÂNTICA, e só isso já me faz sentir muito bem, por isso, obrigado Nelson Costa, por essa camaradagem fantasmagórica, rsrs!

Por isso, se puder, eis uma indicação de leitura: O SER QUÂNTICO Uma visão revolucionária da natureza humana E da consciência, baseada na nova física Danah Zohar (em colaboração com I. N. Marshall)

Junior

----------------------------------------------------



FALA MALUCO! 

SE EH QUE ISSO EH MALUQUISSE...NO COMECO ACHEI QUE ERA, MAS DEPOIS VI QUE NAO. 

ESSE ESPERO TER SIDO O 1O E UNICO CURSO QUE PAGUEI NA AREA DE BOLSA DE VALORES, OS OUTROS DE AT QUE FIZ ERA POR CONTA MESMO, COLETANDO INFORMACAO DALI, DE LA, 
ESCUTANDO DICAS E ASSIM FUI ATE QUE EM 2008 PERDI UM CADO BOM PRA CHEGAR AO PONTO DE PARAR DE OPERAR E BOTAR O PSICOLOGICO NO LUGAR. E ASSIM FORAM UNS 3 ANOS. 

E NESSAS AI, RESOLVI FAZER O CURSO POIS JA PARTICIPAVA DO FORUM DO NC E GOSTAVA DO QUE ELE POSTAVA, FIQUEI CURIOSO E RESOLVI VER DE QUAL ERA A PARADA. 

FIZ O CURSO EM 2 DIAS. TOMAVA REMEDIO PRA DOR DE CABECA NO OUTRO DIA. PARECIA ZUMBI NO OUTRO DIA...CABECA FRITANO, IGUAL RESSACA DE BALADA. DAI PENSAVA, SERA QUE VAI 
SER SEMPRE ASSIM, TODO DIA? NE POSSIVEL. SO FICAVA IMAGINANDO GRAFICOS, POR ONDE ANDAVA, DESENHA NO AR, QUANDO TAVA DEITADO E ATE NO BOX TOMANDO BANHO..KKK!! 

E ASSIM FORAM OS MESES PASSANDO E NOS APRIMORANDO NO PADRAO. ATE QUE UMA HORA A CABECA ESTRALA, BANG! ONDE QUE ESTOU? ME VEJO HOJE POR TRAS DAS CORTINAS, EH MEIO PAPO DE DOIDO 
MESMO, MAS EH O QUE TA ROLANDO AGORA...E POR SINAL TO FELIZAO! 

O MAIS LEGAL EH QUE APLICO TD ISSO NA MINHA VIDA TODA, ONDE TEMOS MOMENTOS BONS E RUINS E SABER ADMINISTRAR ESSAS HORAS DE EUFORIA E MEDO EH INTERESSANTE QUE EH O QUE ROLA 
NA BOLSA TAMBEM E O QUE A MIDIA NOS FALA. 

ENFIM NC, DPS DE MUITO ESTUDO MSM, BASTANTE, A BOLA TA RODANDO QUE EH UMA BELEZA E NUNCA ACHEI QUE ESTARIA ESTAR ONDE ESTOU HOJE E FOI TUDO FRUTO DA SUA LOUCURA E DOS ESTUDOS 
..E VC JA SABE QUE NAO TENHO PALAVRAS PRA DESCREVER E LHE AGRADECER. 

SO QUERIA DEIXAR UMA FRASE AQUI QUE GOSTEI MUITO QUE VI NUM ARTIGO: 

" O VÔO DA MOSCA (MOSCA DOMÉSTICA) NÃO TEM DIREÇÃO BEM DEFINIDA, MAS CONSTITUI UM CONJUNTO DE MOVIMENTOS NÃO-ORDENADOS, QUE ADMITE QUE O ACASO TENHA UM PAPEL DECISIVO NA 
DETERMINAÇÃO DA TRAJETÓRIA. O MOVIMENTO DO VÔO ACIDENTAL ESTÁ SENDO CRIADO NO SISTEMA NERVOSO MOTOR DO INSETO. PODEMOS ENTÃO DIZER QUE ELE CRIA PERMANENTEMENTE 
ORDEM NO CAOS, NA MEDIDA EM QUE ELE NÃO SE PERDE NO ESPAÇO E ALCANÇA SEUS OBJETIVOS BIOLOGICAMENTE DEFINIDOS DE ALIMENTAÇÃO E REPRODUÇÃO." 

MUITO OBRIGADO !!! 

AQ+!!! 

TIAGO 
------------------------- 

AHHH NELSON, SE FOSSE APENAS UM CURSO SOBRE MERCADO FINANCEIRO, E SE VOCÊ TIVESSE FALADO APENAS A PRIMEIRA PARTE, ATÉ ASSIM JÁ TERIA VALIDO MAIS A PENA QUE QUALQUER OUTRA COISA. 

COMO CONVERSAMOS, E EU TE FALEI, TAMBÉM JÁ ESTIVE LÁ NO FUNDO DO POÇO - TALVEZ NÃO TÃO FUNDO QUANTO VOCÊ, MAS POSSO IMAGINAR O QUE SIGNIFICOU E AINDA SIGNIFICA TER SAÍDO DE LÁ. 

DESSE TEMPO PRA CÁ PASSEI MAIS DE 5 ANOS OLHANDO PARA OS GRÁFICOS TODOS OS DIAS, QUASE O DIA TODO E BOA PARTE DA NOITE (E NÃO É MANEIRA DE DIZER; FAZIA ISSO ATÉ NOS FINS DE SEMANA), DE TODO O JEITO QUE VOCÊ IMAGINAR: COM UM MONTE DE FERRAMENTAS, COM UM MONTE DE SISTEMAS, ENFIM... TIVE UMA HISTÓRIA CONTURBADA COM UM VENDEDOR DE SONHOS (NÓS SABEMOS DO QUE SE TRATA). 

DAÍ, NUM ÚLTIMO IMPULSO, RESOLVI TENTAR PELA ÚLTIMA VEZ ALGO QUE MINHA INTUIÇÃO HAVIA ME DITO PRA FAZER DESDE QUASE UM ANO ATRÁS... CONTACTEI VOCÊ. 

E QUAL FOI MINHA SURPRESA QUE EM POUCOS DIAS VOCÊ ME VEIO COM ESSE PAPO DE TRACE UMA LINHA E COMPRE, TRACE UMA LINHA E VENDA... NELSON, TENHO MEDO DE PENSAR ONDE VOCÊ SE METEU PRA DESCOBRIR E REORGANIZAR TUDO ISSO! 

NO FILME MATRIX TEM UMA PASSAGEM ONDE O NEO ACORDA NA NAVE E PERGUNTA PORQUE SEUS OLHOS DOEM, E A RESPOSTA DE MORPHEUS É: "-PORQUE VOCÊ NUNCA OS USOU!" POIS BEM CARA, MEUS OLHOS DOEM! TAMANHA SIMPLICIDADE E ESTONTEANTE CERTEZA DE COMO AS COISAS FUNCIONAM. 

NELSON, SE HOJE ALGUÉM ME PERGUNTASSE COMO VOCÊ OPERA EU PODERIA CONTAR SEM MENTIR COM APENAS UMA PALAVRA: "- GANHANDO!" E SÓ PRA REGISTRAR (POIS JÁ HAVIA TE FALADO ISSO), FIZEMOS O CURSO NUM DIA E EU PAGUEI METADE DO VALOR NO DIA SEGUINTE COM APENAS 3 OPERAÇÕES; NO DIA SEGUINTE ENTENDE. 

MAS EU NEM VOU ENTRAR NA QUESTÃO DOS PREÇOS PORQUE NUM TENHO CERTEZA SE VOCÊ TÁ COBRANDO O PREÇO JUSTO PELO TREINAMENTO: PRIMEIRO PORQUE É DIFÍCIL MENSURAR O VALOR DO QUE VOCÊ DETÊM (SE É QUE É POSSÍVEL); E SEGUNDO QUE SE VOCÊ COBRASSE O PREÇO JUSTO MUITO POUCOS DE NÓS CONSEGUIRÍAMOS PAGAR. 

ENFIM NELSON, O QUE VEM ACONTECENDO NESSES ÚLTIMOS DIAS EU AINDA PRECISO ME ACOSTUMAR, PORQUE É DIFERENTE DE TUDO QUE EU IMAGINAVA NO MERCADO E NA MINHA VIDA.

EU ME PROIBI DE OPERAR TAMANHA EUFORIA QUE FIQUEI COM O QUE VI NESTES DIAS QUE SE PASSARAM, MAS TENHO CERTEZA QUE QUANDO CHEGAR MINHA HORA VOU FAZER VALER A PENA.

NÃO POSSO DIZER QUE PODEMOS PREVER OS MERCADOS, MAS DIGO SEM MEDO DE ERRAR E SEM NENHUMA DÚVIDA QUE NÓS, OS PROSSUMIDORES, SOMOS REALISTICAMENTE CAPAZES DE RASTREAR O MERCADO E ENTRAR DO LADO VENCEDOR COM UM PERCENTUAL DE ACERTOS ASSUSTADOR PRA QUALQUER OUTRA PESSOA QUE LIDE COM O MERCADO FINANCEIRO (INCLUSIVE PROFISSIONALMENTE). 

DE MIM NELSON VOCÊ NÃO GANHOU APENAS UM ALUNO, VOCÊ GANHOU UM AMIGO (MESMO NÃO NOS CONHECENDO PESSOALMENTE) E DEFENSOR GRATO ACIMA DE TUDO. 

A VOCÊ EU NÃO POSSO E NEM QUERO MAIS EXPLICAR: EU APENAS AGRADEÇO! 

E QUE PENA QUE AS PESSOAS NÃO CONSIGAM MANTER AS COISAS SIMPLES... QUE PENA QUE O MUNDO FEZ COM QUE A MAIORIA DAS PESSOAS ACHE QUE O SIMPLES NÃO FUNCIONA, QUANDO NA VERDADE É A ÚNICA COISA QUE RESTA DE VERDADEIRAMENTE FUNCIONAL... QUE PENA QUE NEM TODOS TERÃO O PRAZER DE TE CONHECER E TE OUVIR, MAS AQUELES QUE FIZEREM NÃO SE ARREPENDERÃO (EMBORA TAMBÉM NÃO SERÃO OS MESMOS NUNCA MAIS). 

É UM PRAZER SEM DESCRITIVA COMEÇAR A ENXERGAR A ORDEM NO CAOS! NINGUÉM DISSE QUE SERIA FÁCIL, MAS É TÃO SIMPLES... TOMARA QUE AS PESSOAS APREVEITEM ESSA OPORTUNIDADE ENQUANTO AINDA HÁ TEMPO, NÃO É MESMO NELSON?! 

ALÉM DE MINHA GRATIDÃO, TE DESEJO TODA O SUCESSO E A PROSPERIDADE QUE PUDER (AFINAL DA SORTE NÓS NÃO PRECISAMOS MESMO, HEHEHE)... 

ATÉ UM DIA... SEJA FELIZ, POIS ISSO É O MÍNIMO QUE VOCÊ MERECE! 



P.S.: ENQUANTO EU ESCREVIA ESSE DEPOIMENTO ENTREI COMPRADO NA LIBRA, QUE BATEU NO NOSSO OBJETIVO E SAÍ COM UM LUCRO DE 21 PIPS - O QUE COM MINHA ALAVANCAGEM SIGNIFICA 2,1% DE LUCRO DO MEU CAPITAL TOTAL. PENSE NUMA POUPANCINHA QUE RENDE BEM, PENSE!!! RSRSRRS GRANDE ABRAÇO... 

FELIPE AMORIN 

----------------------------- 


SOBRE O PADRÃO AQ 

INICIEI NO MERCADO NO FINAL DE 2009, SEM QUALQUER CONHECIMENTO, COMPLETAMENTE SEM NOÇÃO DE COMO AS COISAS FUNCIONAVAM! 

MERCADO EM “POLVOROSA” COM A RECUPERAÇÃO DA CRISE, MAL SABIA NO QUE ESTAVA ENTRANDO! 

SIM, ENTRANDO NO TOPO, MAS COMO PODERIA SABER, QUANDO HÁ PESSOAS RECOMENDANDO COMPRA JUSTAMENTE “NAQUELES PONTOS”! TENTANDO “RESOLVER” ESSE PROBLEMA, FIZ UM CURSO DE ANALISE TÉCNICA, O QUAL PARECEU FUNCIONAR DURANTE UM PERÍODO, AFINAL, QUANDO TUDO ANDA PARA UM LADO SÓ, QUALQUER COISA FUNCIONA! 

TALVEZ ESTEJA SENDO INJUSTO, TALVEZ NÃO TENHA ENTENDIDO REALMENTE COMO ELA FUNCIONA, SIM, PODE SER, AFINAL, PARA ALGUNS ELA FUNCIONA MUITO BEM! 

MUITA PRÁTICA E EXPERIÊNCIA NA “LEITURA DOS PREÇOS”, ESSE TALVEZ SEJA O DIFERENCIAL DE QUEM OBTÊM ÊXITO NA ANALISE TÉCNICA. 

EM BUSCA DE NOVAS MANEIRAS/ALTERNATIVAS, CERTO DIA, ENCONTREI (OU ENCONTRAMOS) O BLOG DO NELSON, PORÉM, A PRIORI, COMO HÁ MUITA COISA NESSE MUNDO AFORA, NÃO DEI A DEVIDA ATENÇÃO! 

SÓ COMECEI A CONSIDERAR A FAZER O CURSO DA ANALISE QUÂNTICA QUANDO AMIGOS ME RECOMENDARAM QUE EU COGITASSE A POSSIBILIDADE DE FAZÊ-LO. 

PORÉM, DEVIDO A CLÁUSULAS DE CONFIDENCIALIDADE, SÓ PUDE TER ACESSO AO QUE ELES TENTAVAM ME DIZER, DENTRO DE SUAS POSSIBILIDADES, APÓS ACEITAR FAZER O CURSO. 

PENSE EM ALGO QUE VOCÊ OLHA E NÃO CONSEGUE ENXERGAR! 

O QUE PROCURO, OU O QUE DEVO PROCURAR EM UM GRÁFICO? 

ESTÁ ALI NA SUA FRENTE, PORÉM NÃO SE CONSEGUE DECIFRAR O EMARANHADO ESTABELECIDO PELOS PREÇOS, TOTALMENTE ALEATÓRIOS (QUANDO NÃO OLHADO ADEQUADAMENTE), OLHANDO DO PONTO DE VISTA DA ANALISE TÉCNICA. 

PORÉM, “OLHANDO PARA ENXERGAR” MESMO, AS COISAS COMEÇAM A MUDAR, ISSO É O QUE O PADRÃO DA ANALISE QUÂNTICA PROPORCIONA! MILAGRE? NÃO, NÃO SE TRATA DISSO, APENAS COMEÇAMOS A VER AS COISAS DE UMA OUTRA FORMA, E CERTAMENTE, NUNCA MAIS OLHAREI PARA UM GRÁFICO DA MESMA FORMA COMO OLHAVA ANTES! 

NISSO, DEFINITIVAMENTE NÃO HÁ O QUE DISCUTIR, MUDAMOS A NOSSA MANEIRA DE INTERPRETAR O QUE VEMOS! 

SERIA MUITA PRETENSÃO DIZER QUE, PODEMOS PREVER OS PRÓXIMOS PASSOS QUE O MERCADO NOS TRARÁ, MAS CERTAMENTE PODEMOS PROJETAR COM MAIS SEGURANÇA ONDE PODERÁ ESTAR, E NESSE MOMENTO, QUANDO DER O “SINAL” SABEMOS REALMENTE O QUE TERÁ QUE SER FEITO!! 

NÃO FALAMOS AQUI EM SETUP, MAS SIM EM PADRÃO! 

E, O QUE REALMENTE É FASCINANTE É AS TAIS “BONECAS RUSSAS” (ACHO QUE ERA ESSA A REFERÊNCIA), NUNCA IMAGINEI QUE EM ALGUM MOMENTO FOSSE OPERAR UTILIZANDO TEMPOS ABAIXO DE 60’, AGORA, TEMPOS DESSA NATUREZA CHEGAM A SER “EXTREMAMENTE” LENTOS! 

FALO ISSO, POIS, É UM DOS DIFERENCIAIS QUE PROCURAVA, NÃO QUE NÃO SEJA POSSÍVEL OPERAR PELO PADRÃO UTILIZANDO TEMPOS MAIORES, PELO CONTRÁRIO, MAS O QUE ESTAVA PROCURANDO ERA JUSTAMENTE UMA METODOLOGIA INTRADAY QUE ME PERMITISSE OPERAR TEMPO MENORES. 

PELA ANALISE QUÂNTICA NÃO HÁ RUPTURAS NOS TEMPOS, HÁ UMA CONTINUIDADE, E CADA PASSO, JUSTIFICA-SE PELO ANTERIOR! QUEM FEZ O CURSO, E REALMENTE ENTENDEU, SABE DO QUE ESTOU FALANDO! 

PARA ENCERRAR, HOJE, SÓ TENHO A AGRADECER POR TER FEITO O CURSO, POIS, AFINAL, POSSO TOMAR MINHAS PRÓPRIAS CONCLUSÕES A RESPEITO DO QUE OS GRÁFICOS ESTÃO MOSTRANDO! 

“E NÃO ESPEREM O PEIXE FRITO, TERÃO QUE IR BUSCÁ-LO, APESAR DE ÀS VEZES SER IRRITANTE, MAS, AO FINAL TEMOS A RECOMPENSA, POIS AFINAL, PENSAMOS POR NÓS MESMOS, OU, PELO MENOS INICIAMOS O PROCESSO”! 

PARA FINALIZAR, MAS, COMO FALAM, SE CONSELHO FOSSE BOM NÃO SE “DAVA”, “SE COBRAVA”, MESMO ASSIM: 

“DISCIPLINA!! PLANEJE ANTES E, EXECUTE DEPOIS, E QUANDO FOR EXECUTAR SIMPLESMENTE FAÇA, NÃO PENSE!” 

DESCULPEM ALGUMAS REDUNDÂNCIAS, OU AS METÁFORAS UTILIZADAS, MAS ACHEI NECESSÁRIO, INCORPORÁ-LAS AO DEPOIMENTO! 

SIMPLES, PORÉM, NÃO É FÁCIL!! 

SAREKI 

--------------------------------------------------------------- 

CARO AMIGO NELSON. 

APRENDER A ENXERGAR AS COISAS DE MANEIRA DIFERENTE, DAQUELA QUE ESTAMOS ACOSTUMADOS A VER, É REALMENTE UM DESAFIO. ANALISANDO A HISTÓRIA GERAL COMO UM TODO, PODEMOS VER QUE POUCOS, VIVENDO SEU PRÓPRIO TEMPO, FORAM CAPAZES DE ENTENDER A REALIDADE QUE SÓ PODERIA SER VISTA MUITOS E MUITOS ANOS APÓS, COM AJUDA DE TECNOLOGIA ADEQUADA E ANÁLISE DESPROVIDA DE EMOÇÃO. MUITO MAIS DO QUE PURO RACIOCÍNIO, PRA SER UM VISIONÁRIO É PRECISO AINDA CAPACIDADE INTELECTUAL E HUMANIDADE QUE DEUS, TALVEZ, SÓ PERMITA AOS GRANDES MESTRES E ARTISTAS. UMA COMBINAÇÃO RARA. 

DESDE SEMPRE LI MUITOS LIVROS E APRENDI MUITAS COISAS. MUITOS IMPACTARAM DIRETAMENTE MINHA MANEIRA DE VER O MUNDO. CERTAMENTE, A FORMA QUE VOCÊ ME ENSINOU A VER O MERCADO ESTÁ ENTRE AS COMBINAÇÕES MAIS GENIAIS QUE JÁ TIVE CONTATO, POIS FACILMENTE PODE-SE EXTRAPOLAR ESTE ENTENDIMENTO PARA OUTROS SEGMENTOS DA VIDA. 

O MÉTODO É COMO OUVIR UMA MÚSICA CLÁSSICA DE SUA PREFERÊNCIA, SE É QUE PODE ME ENTENDER. DEPOIS DE OUVIR ALGUMAS VEZES, VOCÊ DIZ QUE A MELHOR SEQUÊNCIA POSSÍVEL NESTA MÚSICA É A QUE OUÇO! ELA É PERFEITA. 

NUNCA PUDE AGRADECER DIRETAMENTE A GRANDE MAIORIA DAQUELES QUE ME INFLUENCIARAM. MAIS DO QUE UM CURSO SOBRE O MERCADO FINANCEIRO, A SUA BONDADE, ALEGRIA, PACIÊNCIA E HUMANIDADE COMPLEMENTAM O MÉTODO, OU AINDA, O MÉTODO ESTÁ ATRELADO A SUA BONDADE, ALEGRIA, PACIÊNCIA E HUMANIDADE. 

POR ISSO SEGUE MEU MUITO OBRIGADO POR DISPONIBILIZAR TÃO AMPLO CONHECIMENTO. SEREI SEMPRE GRATO A DEUS E A VOCÊ PELA OPORTUNIDADE. 

UM GRANDE ABRAÇO. 

ADILSON. 

------------------------------- 

PREZADO NELSON, 

QUE FANTÁSTICO A VISÃO QUE MOSTROU A ANÁLISE QUÂNTICA DESTES TRÊS EXERCÍCIOS QUE ESTÃO NO ANEXO. (RETIRADO RSRS) 

HÁ ALGUM TEMPO VENHO OLHANDO ESSAS E OUTRAS AÇÕES E LENDO ALGUNS COMENTÁRIOS DO TIPO SE ROMPER O TOPO, ESTARÁ LIVRE PARA SUBIR. 

MÁS ANALISANDO O GRÁFICO, MOSTRA QUE ESTÁ QUASE NO FINAL DA ONDA 5, JÁ PARA INICIAR A CORREÇÃO DESTE PRIMEIRO CICLO. 

AGORA ENTENDO QUANDO VOCÊ ME DISSE QUE EU IRIA ENTENDER MELHOR AS CONTAGENS DAS ONDAS. 

MAS VEJA SÓ O QUE PODERIA ACONTECER COMIGO SEM ESSE CONHECIMENTO. 

COMPRARIA NO ROMPIMENTO DO TOPO, E COMO ESTÁ QUASE NO FINAL DA ONDA 5, JÁ PARA INICIAR A CORREÇÃO ABC, LOGO ENTRARIA NO PREJUÍZO E VENDERIA. 

COMO VOCÊ SABE, CONHEÇO OUTROS MÉTODOS PARA CONTAR AS ONDAS, MAS QUANDO A CONTAGEM É COMPLEXA, O ERRO ACONTECE E A OPERAÇÃO ACUMULA MAIS UM PREJUÍZO. 

FOI POR ISSO QUE ASSINEI O TERMO PARA FAZER O SEU CURSO, PRECISAVA APRENDER A IDENTIFICAR OS PASSOS DO MERCADO PARA ASSUMIR POSIÇÕES LUCRATIVAS, E VOCÊ ME PASSOU A IDÉIA DE QUE ISSO SERIA POSSÍVEL, APRENDENDO A ANÁLISE QUÂNTICA ENSINADA NO SEU CURSO. 

COM ALGUNS EXERCÍCIOS FEITOS, COMEÇOU A CLAREAR E A COMPREENSÃO ESTÁ CHEGANDO 

APESAR DAS SUAS FAMOSAS FRASES "SIMPLES ASSIM", "NÃO É FACIL, É SIMPLES", AS VEZES EU FICAVA EMPACADO PARA ENTENDER O SIMPLES, MAS SEMPRE CONTEI COM SUA PRESTEZA DE "COACHING", COMO NO POST QUE VOCÊ COLOCOU NO BLOG. 

FICO FELIZ E CONTENTE DE COMEÇAR A ENTENDER SOBRE ESSE SIMPLES E NÃO FÁCIL. 

UM GRANDE ABRAÇO, 

JORGE SANTOS 

-------------------------------------------------------- 
NELSON,


DESDE QUE RESOLVI ESTUDAR O MERCADO E TENHO BUSCADO COMPREENDER MAIS SOBRE ESSE FASCINANTE MUNDO DOS GRÁFICOS, APESAR DA TOTAL INEXPERIÊNCIA, NUNCA ME ILUDI PENSANDO EM ENCONTRAR OU SEQUER QUE EXISTISSE UMA FÓRMULA MÁGICA. A RAZÃO SEMPRE ME LEVOU A CRER QUE, QUALQUER QUE PUDESSE TER UMA COMPREENSÃO MAIS CLARA E CONSEGUISSE BONS FRUTOS DISSO, NÃO TERIA MOTIVOS PARA DIVULGAR, SE OS GANHOS QUE ALMEJA CONSEGUE NO PRÓPRIO MERCADO, PORQUE DISPENDER TEMPO COM MEIOS ALTERNATIVOS, COMO MINISTRAR CURSOS POR EX. ESSE FOI UM DOS MOTIVOS QUE ME FEZ DESACREDITAR NOS CURSOS. 

APESAR DE TER CRUZADO COM ALGUNS NO DECORRER DOS ESTUDOS NÃO ME INTERESSEI POR NENHUM DELES. 

QUANDO ME INTERESSEI PELO MERCADO FINANCEIRO NA MINHA SIMPLICIDADE E INEXPERIÊNCIA EU PENSAVA, SE HÁ UMA FORMA IDEAL, TODOS OS CURSOS ENSINAM, TODOS APRENDEM/PENSAM E AGEM DA MESMA FORMA, COMPRAM NAS MESMAS CIRCUNSTÂNCIAS, NÃO TERÁ NINGUÉM PENSANDO EM VENDER NESSA HORA, FOI TAMBÉM UM DOS MOTIVOS QUE ME LEVOU A DESACREDITAR NOS CURSOS. 

SEUS COMENTÁRIOS NO GRUPO DO MGA ME CHAMARAM A ATENÇÃO, DEMONSTRAVAM CONHECIMENTO E AO MESMO TEMPO SINGULARIDADE, ME LEVARAM A PENSAR O PORQUÊ AGIA DIFERENTE DOS DEMAIS. JÁ LHE TINHA DITO ANTES, PENSEI QUE HOUVESSE ALGO ERRADO CONTIGO OU TALVEZ MUITO CERTO. CHEGUEI A PROCURAR O SEU SITE NA NET, O PRIMEIRO QUE APARECEU NO GOOGLE COM O SEU NOME FOI O DE UMA AGÊNCIA DE VIAGENS (RSS), ATÉ QUE RESOLVI PERGUNTAR SOBRE O LIVRO DA TEORIA DOS FRACTAIS, SENDO GENTILMENTE ATENDIDO E APRESENTADO AO "MUNDO FINANCEIRO". 

COMO ACONTECEU COM OS OUTROS CURSOS, DESCONFIEI A PRINCÍPIO, DA SUA REAL INTENÇÃO EM MANTER O BLOG E MINISTRAR O CURSO, SURGIU ATÉ UM TAL DE ANDRÉ NA HISTÓRIA, AINDA ME ENVERGONHO DISSO PODE TER CERTEZA! VERDADE E SINCERIDADE CREIO QUE NÃO ADMITEM RELATIVIZAÇÃO. 

CHEGOU O MOMENTO EM QUE TIVE CERTEZA DAQUILO QUE DEVERIA FAZER E FIZ, MESMO APÓS RECEBER O TERMO QUE DENOMINAVA COMO "A INFORMAÇÃO" O QUE EU IRIA APRENDER E QUE DEVERIA MANTER SIGILO. DESDE QUE TOMEI A PRIMEIRA DECISÃO, NADA ME FEZ PENSAR EM VOLTAR ATRÁS, ME ARREPENDER OU MESMO DESISTIR. 


CONFESSO QUE NO COMEÇO O SEU MÉTODO ME DEIXAVA UM POUCO INTRIGADO. APESAR DA CERTEZA DE QUE UM DIA TUDO VALERIA A PENA, POR VEZES PENSEI EM DIMINUIR O RITMO, DEDICAR MENOS DO MEU TEMPO DE DESCANSO AO MERCADO, VOCÊ SEMPRE ME INCENTIVOU NESSE MOMENTOS DE DESÂNIMO, SEMPRE PACIENTE. 


HOJE COMEÇO A COMPREENDER A RESPONSABILIDADE QUE VOCÊ TEM NAS MÃOS, A VERDADE QUE HÁ POR TRÁS DA EXPRESSÃO "O CAOS ESTÁ NA ORDEM", COMPREENDER QUANDO VOCÊ DIZIA QUE NÃO É PARA QUALQUER UM. COMEÇO A SENTIR TAMBÉM UM POUQUINHO DO PESO DESSA RESPONSABILIDADE. 

SÓ TENHO A AGRADECER, PRIMEIRAMENTE A DEUS, PELA COMPREENSÃO QUE LHE CONCEDEU E POR PERMITIR E LHE DAR DISPOSIÇÃO PARA COMPARTILHAR, PELA OPORTUNIDADE A MIM CONCEDIDA DE VER QUE EU ESTAVA EQUIVOCADO, QUANDO PENSAVA QUE NINGUEM COMPARTILHARIA O QUE FOSSE REALMENTE EFICAZ, POR PODER CONHECÊ-LO E APRENDER CONTIGO, MESMO QUE ATRAVÉS DE UM "CONVÍVIO VIRTUAL". A VOCÊ PELA INCANSÁVEL DEDICAÇÃO, POR NÃO DESISTIR, ESTAR SEMPRE EMPENHADO EM AJUDAR. COM CERTEZA VOCÊ NÃO PERDEU A AULA À RESPEITO DO AMOR AO PRÓXIMO, CREIO QUE É O ÚNICO MOTIVO QUE PODE TÊ-LO INCENTIVADO. 

CREIO QUE SATISFAÇÃO MAIOR ESTÁ, MENOS EM IMAGINAR COMO SERIA OU SERÁ (SABE DEUS) A MINHA VIDA, MAIS EM PENSAR NO QUE PODEREI FAZER PARA TORNAR MELHOR A VIDA DE OUTROS. AGRADEÇO A DEUS PELO QUE PUDE FAZER DURANTE OS ÚLTIMOS ANOS, MAS CREIO QUE QUANTO MAIS BENÇÃOS, MELHOR CONDIÇÃO DE AJUDAR, MAIOR TAMBÉM A RESPONSABILIDADE EM FAZÊ-LO. O AMOR AO PRÓXIMO (OS SEIS MANDAMENTOS, SEGUNDA TÁBUA) ESTÃO DIRETAMENTE LIGADOS AO AMOR E OBEDIÊNCIA À DEUS (OS QUATRO MANDAMENTOS, PRIMEIRA TÁBUA), INTERESSANTE NÃO É? POR QUE NÃO 05 EM CADA UMA? NADA POR ACASO! 

É MAIS OU MENOS ESSE O RESUMO (MT 22:37-40). 

MAIS UMA VEZ, OBRIGADO. 

LEANDRO. 

-------------------------------------------------------------- 
NELSON, 


EU ERA TOTALMENTE LEIGO, TINHA POUQUÍSSIMOS CONHECIMENTOS DE ANÁLISE TÉCNICA, GRAÇAS A UM IRMÃO QUE ANDAVA LENDO ALGUNS LIVROS E FAZENDO ALGUNS INVESTIMENTOS NA BOVESPA, PORÉM NADA QUE PUDESSE ME TORNAR PELO MENOS IGNORANTE NO ASSUNTO, OU SEJA, LEIGO MESMO. 

ATRAVÉS DA UMA IRMÃ (TENHO VÁRIOS KKK), SOUBE DO CURSO DE ANÁLISE QUÂNTICA, CURIOSO, EU PENSAVA: “QUE RAIO DE ANÁLISE QUÂNTICA É ESSA? ISSO É INVESTIMENTO EM MERCADO DE AÇÕES OU FÍSICA?” RESOLVI FAZER, CONHECI O NELSON, ASSINEI O TERMO E COMECEI. NO INÍCIO EU PENSEI, ESSE CARA É LOUCO KKK, ELE ACHA QUE EU VOU APRENDER ESSE NEGÓCIO ASSIM, NÃO SEI NADA DE NADA. RESUMINDO A HISTÓRIA: O MÉTODO DE ENSINO, COSTUMO CHAMAR DE MÉTODO DO QUEBRA CABEÇA, POIS VARIAS PEÇAS SEPARADAS ALEATORIAMENTE QUE DEPOIS VÃO SE ENCAIXANDO E FORMANDO O CONHECIMENTO. COMECEI O CURSO DIA 14/01/2010, JÁ ESTOU OPERANDO NO MERCADO FOREX. NÃO SABIA EXATAMENTE NADA, PARTIR DO ZERO. 

QUEM TEM INTERESSE, ENTRE. VAI CONHECER AS PORTAS E AS SAÍDAS, PRA QUEM CONHECE UM POUCO SOBRE FÍSICA QUÂNTICA VAI PERCEBER QUE A OBSERVAÇÃO É UMA ARMA PODEROSA PRA QUEM TEM OLHOS E QUER ENXERGAR. FILOSOFIAS A PARTE, O MÉTODO É INTERESSANTE E PODE TRAZER BONS RESULTADOS SE SEGUIR AS REGRAS, SIMPLESMENTE SEGUIR AS REGRAS. 

NÃO DIGO QUE VAI SER FÁCIL, PORÉM AFIRMO QUE É SIMPLES. 

DAVIS EMANUEL 
----------------------------------------------- 

CARO NELSON, 

COMECEI NO IBOVESPA EM 2007 E ATÉ O CRASH DE 2008 SIMPLESMENTE OPERAVA SEM SABER NADA MESMO, SÓ NO FEELING, ATÉ QUE VEIO UM BAITA SUSTO PELO QUAL NINGUÉM ESPERAVA, OU PELO MENOS EU NÃO ESPERAVA. 

PARTIR DAÍ, COMECEI A PROCURAR RESPOSTAS NAS ANÁLISES TÉCNICAS, GRÁFICAS, ETC. E, COMO SEMPRE FIZ, FUI PESQUISAR TUDO, ABSOLUTAMENTE TUDO QUE O MERCADO OFERECIA SOBRE ISSO. EM PRINCÍPIO, NÃO ESTAVA DISPOSTA A FAZER CURSO ALGUM, POIS SEMPRE APRENDI SOZINHA, ENTÃO COMECEI LENDO ALGUNS LIVROS BÁSICOS SOBRE ECONOMIA FINANCEIRA, PASSANDO PELOS DE ANÁLISE GRÁFICA. E AÍ COMECEI A PESQUISAR TAMBÉM O QUE A WEB OFERECIA SOBRE O TEMA E ACABEI ENCONTRANDO SEU SITE E DEPOIS O BLOG. PENSEI COMIGO MESMA: AQUI TEM ALGUMA COISA DIFERENTE, MAS O QUE? 

EM NOSSOS PRIMEIROS CONTATOS VIA E-MAIL VOCÊ ME PASSOU ALGUMAS COISAS E ALGUMAS FICAVAM NO AR, POIS PARA MIM VOCÊ FALAVA POR ENIGMAS. DENTRE AS QUAIS ME LEMBRO DA LÓGICA PARACONSISTENTE, O CEGO QUE VÊ; OS LIVROS TODOS QUE VOCÊ JÁ HAVIA LIDO, DENTRO E FORA DO CONTEXTO DO MERCADO FINANCEIRO, E NÃO SÃO POUCOS, TUDO ISSO IA SE SOMANDO AO QUE EU JÁ SABIA E AS COISAS COMEÇAVAM A FAZER SENTIDO PARA MIM. 

FINALMENTE RESOLVI DEIXAR AS BARREIRAS DE LADO E COMEÇAR A FAZER O CURSO, AFINAL, EU NÃO TINHA NADA A PERDER E O TEMPO, CADA UM NO SEU (LEMBRA DISSO?), A GENTE VAI SE ORGANIZANDO E ENCONTRA UM TIMING PERFEITO. 

NESSA ÉPOCA EU ME LEMBRO QUE BEBIA SUAS PALAVRAS E NÃO DEIXAVA ESCAPAR UMA VÍRGULA QUE FOSSE, POIS SABIA QUE TINHAM UMA IMPORTÂNCIA QUE ME ESCAPAVAM À CONSCIÊNCIA, MAS QUE AO MESMO TEMPO, SALTAVAM AOS OLHOS. E, POR ALGUMA RAZÃO, SABIA QUE MAIS À FRENTE SERIA CAPAZ DE ENTENDER O CONTEÚDO. 

O QUE ME OCORREU DEPOIS NÃO CABE NUM SIMPLES ESBOÇO DE UM COMENTÁRIO, DARIA PARA ESCREVER UM LIVRO SOBRE ISSO. UM MUNDO INTEIRAMENTE NOVO SE ABRIU PARA MIM E REALMENTE NÃO SÓ PASSEI A VER OS GRÁFICOS DE FORMA QUÂNTICA, MAS TODA A MINHA VIDA FOI REVISTA E REVIRADA POR ESSE MUNDO QUE NO ÍNTIMO JÁ SABEMOS QUE É QUÂNTICO, MAS OPTAMOS SEMPRE PELO CAMINHO MAIS FÁCIL E NÃO NECESSARIAMENTE PELO MAIS SIMPLES. 

ASSIM DESCOBRI QUE, NÃO SENDO CEGA, NÃO VIA, NÃO SENDO SURDA, NÃO OUVIA... 

“QUANDO OS TEUS OLHOS FOREM BONS, TODO O TEU CORPO SERÁ LUMINOSO.” (LIVRO SAGRADO) 

LUIZA JARDIM 

--------------------------------------------------- 

NELSON,

JÁ ESTAVA MEIO SATURADO DE MERCADO. NA REALIDADE, SATURADO DAS MESMA INFORMAÇÕES, MESMOS MÉTODOS E MESMAS “CHATICES”, TIPO: COMPRA NO SUPORTE! VENDE NA RESISTENCIA. SE ROMPER RESISTÊNCIA ENTRA FUNDO! ... E ETC. ENFIM, SEGUINDO OS LIVROS E MÉTODOS GRÁFICOS CONVENCIONAIS FAZIA UMA INFINIDADES DE OPERAÇÕES. GANHAVA BASTANTE EM ALGUMAS. PERDIA BASTANTE EM OUTRAS TANTAS. ... OU SEJA, PERDIA TEMPO E SAÚDE PARA NO FIM FICAR QUASE “NO ZERO A ZERO” (QUANDO NÃO ACONTECIA DE PERDER BEM MAIS). 

CONHECI O SITE NIGIN POR ACASO. UMA PESQUISA NO GOOGLE, E PENSEI LÁ VEM MAIS UM SITE DE “ANÁLISE TÉCNICA”. QUE GRATA SURPRESA EM TER FEITO UM AMIGO (NO MOMENTO MEIO QUE VIRTUAL, RS) POIS NUNCA O VI PESSOALMENTE. MAS JÁ CONVERSEI COM ELE (A VOZ NÃO É VIRTUAL NÃO !), QUE DEMONSTROU SER ACIMA DE TUDO UMA PESSOA GENEROSA. DIGO, MUITO GENEROSA. DISPOSTO A AJUDAR (A QUEM MERECE), E AS VEZES MUITO MAIS DISPOSTO A AJUDAR, DO QUE O PRÓPRIO AJUDADO, A SER AJUDADO (DESCULPEM A REDUNDÂNCIA). ALGUÉM QUE CONSEGUIU EXTRAIR DE COMPORTAMENTOS FÍSICOS, NATURAIS, MATEMÁTICOS, FILOSÓFICOS, HUMANOS, E PSICOLÓGICOS TODA UMA ESSÊNCIA QUE FAZ O SEU MODELO OPERACIONAL – NA MINHA OPINIÃO – SER ÚNICO, SER LÚDICO, SER ACIMA DE TUDO, CONSCIENTE DAS SUAS PRÓPRIAS LIMITAÇÕES, INERENTES A UM MERCADO MOVIDO PELAS EMOÇÕES. 

AGRADEÇO TODA A AJUDA QUE O NELSON VEM ME DANDO HÁ BASTANTE TEMPO. DESISTI ALGUMAS VEZES!!! MAS ELE NÃO DESISTIU DE MIM. ESTRANHO! TALVEZ CURIOSO. MAS FOI ASSIM. 

É ISSO. 

ABS. 

OTTO.

---------------------------------


Nelson, Fantástico!! Muito obrigado!! É exatamente esse o meu grande alvo, minha razão... Liberdade!!! ahhh. Parabéns pelo blog! Muito interessante e atrativo!! Fiquei muito interessado pela sua forma de ver as coisas... acredito que o caminho é esse!!. Muito obrigado pelos votos!! Sucesso e Liberdade para Nós!!!! Grande abraço!

João Naleto



Olá Nelson Costa, Aqui é o Ronald que costuma aparcer no Blog do DrFox! Parbéns pelo seu Blog, ele está muito bacana e interessante! Vou aparecer mais vezes por aqui! Descobri navegando no seu blog e no site “Nigin Invest” que você é morador de Brasília. Eu também moro atualmente em Brasília, na Asa Sul, apesar de ser do Rio de Janeiro. Mais uma vez parabéns pelo Blog e pelos seus comentários lá no DrFox. Costumo ler sempre com atenção suas idéias. Para mim é um ótimo exercício de abstração, é muito bom fugir da visão convencional. Forte abraço, Ronald

Ronald



Nelson, Tenho o prazer de lhe dizer (afirmar) que, De todas as coisas que conheci, Depois que fui iniciado na Neurolinguística, este seu trabalho foi o que MAIS ME ATRAIU. Tenho um feeling para certas coisas. Algumas delas, simplesmente mudaram minha vida. No entanto a vida muda-se aos poucos. Como o tempo, de tempos em tempos, fazemos uma retrospectiva e percebemos o que foi que mudou, desde quando e qual o catalisador da mudança. Enfim, penso muito em "prossumidor" e na primeira palestra e também no curso. Neste momento estou tomando decisões sobre a minha empresa que vão udar o destino, Dela e o meu, por conseqüência. Estas coisas todas têm me tomado muito espaço no dia a dia. Este tipo de atividade sua, requer atenção, tempo e convivência. Pelo menos é o meu jeito de aprender. Fazendo. Como não estou fazendo... SOBRE O CURSO A dificuldade - fazer, praticar, experimentar O que mais me agradou - fazer o curso O que menos agradou - pratiquei pouco A duração - foi o seu programa, foi o necessário A explanação - num assunto que eu não conhecia, saí de lá com conhecimento, informações necessárias para começar. O conteúdo - Penso que nós (os alunos) esbarramos na mesma coisa: Falta de conhecimento prévio do mercado, dos termos técnicos (muitas controvérsias sobre o nomes das coisas)..., Me pareceu, lá, que estava me sendo mostrado o mundo pelo avesso (hehe), "Sei nada desse mundo não"! Guimarães Rosa. Simplificando, Você é um mestre. Parece um gênio nesse negócio. Ainda não sei nada, mas parece que descobriu, de novo, que a terra não é o centro do universo. Você pode deixar as pessoas se convencerem por si mesmas... Eu adivinhei o seu negócio, através do Sergio, antes de te conhecer. E pra finalizar, quem sou eu pra dar feed back. Tenho algo mais para te dizer sobre a "coisa" que você ensinou... Só que ainda não sei o que é, Ainda não tenho isto em palavras. É um sentimento, (nas tripas, como diria um velho meu professor de neurolinguística, é uma coisa que as tripas sabem mas a cabeça ainda não) Uma sensação... Durante toooooooodddo este email, esta sensação me acompanha e vai ficando mais perceptível. Sinto-a mais... Lá dentro tem uma voz que diz: pratique, vai dar certo, acredite, pratique. Siga Nelson Costa, siga Sergio Protzek

Sergio protzek



Toda pessoa tem que enfrentar às realidades práticas da vida. Sua oportunidade, sua responsabilidade, sua derrota e seu tributo e como ela tornará essas experiências, e se haverá de tornasse senhora ou vítima das circunstância, depende em grande parte de sua preparação para enfrentá-las. As aplicações na bolsa de valores é um ato que exige muita prática e técnica e esta, aparece conforme seu conhecimento adquirido. O dinheiro que se pode ganhar mexe com a cabeça da pessoa, o preparo não esta tão somente para técnica. Fibonacci, Fractais, Teoria do Caos e a Física Quântica fazem parte deste maravilhoso mundo de investimento e que são utilizados na prática para operar na hora certa com uma margem grande de acerto, a palavra chave é observação. Disciplina é outra palavra que tem que ser levada em consideração, de um lado, um lucra, do outro, se perde. A Técnica de observação dos gráficos é muito importante, as tendências precisam ser antecipadas para se fazer uma operação correta, tudo que se vê ou ouve hoje em dia já é passado, aconteceu! Se faz necessário uma antecipação, estar dentro da onda! A tendência é sua amiga. Sobre plotagem de linhas tendenciosas, picos de alta e baixa, CURVAS THETAS, Ombro Cabeça e Ombro (OCO), resistência, suporte, fundo, topo, fechamento e outros é preciso prática e técnica. O stop é sua proteção para você continuar neste mercado, se você não obedecer ao seu STOP seja de lucro ou de perda, você estará falido em pouco tempo, pouquíssimo tempo.

Adailton Soares



Olá Nelson,parabéns a vc pelo curso ministrado,foi simples ,mais nao foi facíl,tivemos a informação e agora temos que fazer a formação . Percebi o seu empenho e a sua dedicação e o seu desejo que todas pessoas presentes tivesse o melhor conteudo possível, e isso eu tenho convicção que vc fez, continue assim KAIZEN.

SERGIO SALES - Psicanalista

{backbutton}

Imprimir

Super Mercado

Eficiência de (super)mercado
Por Elvis pfutzenreuter

Imagine um supermercado cheio de gente. Você já encheu o carrinho e seu objetivo é sair de lá o mais depressa possível. As filas dos caixas parecem estar todas bem compridas. O que você faz? a) Passa em revista a todos os caixas, e entra na menor fila;

b) Passa em revista a todos os caixas, mais de uma vez se for necessário; olha detidamente a quantidade de compra nos carrinhos; olha bem a cada dos clientes para adivinhar os mais lentos (pagantes em cheque, idosos e mulheres), e escolhe a fila que pela sua análise ponderada seria a mais rápida;

c) Usa bola de cristal e lê a mente dos clientes para adivinhar a melhor fila;

d) simplesmente entra na fila mais próxima, desde que não seja flagrantemente mais comprida que as outras mais próximas, pois é perda de tempo procurar filas mais rápidas;

e) faz o mesmo que (d), porém nem mesmo compara a sua fila com as filas ao lado, pois ainda é perda de tempo. Se você perguntar a pessoas próximas, vai constatar que todas as estratégias acima têm seus adeptos. E cada um vai defender a "sua" estratégia com unhas e dentes, considerando-a superior
às demais. Se alguém que escolhe filas a dedo discutir com alguém que não se dá a esse trabalho, teremos uma discussão religiosa sem fim, quiçá uma briga. Este exemplo ilustra muito bem a hipótese de eficiência de mercado, e a forma que as pessoas posicionam-se em relação a ela. O mercado é análogo ao conjunto de caixas; os investimentos ruins são análogos às filas lentas, e os investimentos campeões são as filas rápidas. Assim como os investidores escolhem investimentos, os clientes de um supermercado escolhem as filas.

O cliente que adota a estratégia (a) acredita que os demais clientes do supermercado são altamente imbecis, e uma simples varredura nas filas, usando o comprimento como métrica, identificará uma fila melhor que as outras.

Já o da estratégia (b) respeita um pouco mais os demais clientes, e sabe que dificilmente achará uma fila flagrantemente mais curta (embora sonhe com esse acontecimento). Porém ele usa sua inteligência para tentar ser mais esperto que os demais, e cria métricas mais sofisticadas (eventualmente baseadas em preconceitos, como achar que mulheres atrasam a fila).

O cliente tipo (c) não acredita muito nas estratégias (a) e (b), porém ele possui informações secretas, que os demais não podem ter, e tenta extrair vantagem disso. Note que o cliente tipo (c) não existe, porque ler a mente não é possível, nem existe bola de cristal. Mas esse tipo fictício vai ser útil nas comparações mais à frente. Já o cliente da estratégia (d) acredita que o supermercado está cheio de espertinhos dos tipos (a), (b) e (c); e que devido a isso as filas auto-regulam-se, ficando aproximadamente todas iguais. Ele acredita que a única estratégia de sair rápido do supermercado é justamente não perder tempo escolhendo a fila; ele vai logo para a mais próxima dele. Porém ele sabe que as filas podem apresentar diferenças transitórias muito grandes, assim, ele ainda se dá ao pequeno trabalho de olhar as filas próximas -- quem sabe não esteja no dia de sorte de pegar uma fila pequena?

O cliente do tipo (e) é igual ao tipo (d), porém ele nem mesmo olha as outras filas. Se houver uma fila muito menor que as outras, ele é capaz de evitar entrar nela. Ele confia tanto na auto-regulagem das filas que uma fila menor deve ter algo errado, como um caixa próximo de fechar ou um ladrão armado ameaçando o atendente. O mercado eficiente é aquele onde os preços refletem a melhor estimativa do valor das coisas. Em resumo, ele auto-regula oferta e demanda. Isto não quer dizer que não haja preços distorcidos no mercado. Provavelmente todos os preços estão distorcidos! Porém essas distorções dever-se-iam a oscilações aleatórias e fatores ainda desconhecidos do mercado. E ninguém seria capaz de tirar vantagem dessas distorções. Bolhas e pânicos não deixam de existir dentro da doutrina do mercado eficiente, são simplesmente reações ao conhecimento atual dos participantes do mercado (otimistas demais ou pessimistas demais). Os proponentes do mercado eficiente apontam que o "otimismo desenfreado" das bolhas e pessimismo dos pânicos só ganham esses rótulos quando analisados do ponto de vista histórico. É muito fácil dizer que uma bolha era "óbvia" 20 anos depois que ela aconteceu... O fato é que mercados têm alguma eficiência, porque afinal de contas eles foram preços que em boa parte do tempo são razoáveis. Assim como as filas de supermercado normalmente tendem a apresentar comprimentos parecidos.  A questão é "quão" eficiente é o mercado. Apesar da crença generalizada hoje em dia de que os mercados são muitíssimo eficientes, isto ainda é apenas uma hipótese, e existem pilhas de evidências a favor e contra a eficiência "forte" do mercado. Existem basicamente três "sabores" na hipótese de eficiência do mercado: * Hipótese da eficiência fraca: o mercado é eficiente até certo ponto, porém longe de ser perfeitamente eficiente. * Eficiência semiforte: o mercado é bastante eficiente, porém pessoas com informações privilegiadas conseguem levar a melhor em cima do resto. Eficiência forte: o mercado é tão eficiente que ninguém consegue, na média e a longo prazo, levar a melhor em cima dos outros. Os clientes tipo (a) e (b) do supermercado acreditam na eficiência fraca do mercado. Assim como eles procuram filas melhores, provavelmente eles acreditam em escolher bem seus investimentos, e talvez acreditem em intervenção do governo para corrigir distorções na economia etc.

Poderíamos comparar os clientes (a) com investidores fundamentalistas, pois eles baseiam suas decisões de investimento em análise de balanço. O balanço é uma informação pública e uma métrica relativamente simples.

Já o cliente (b) poderia ser comparado a um investidor grafista, que não acredita em balanços por serem simplistas demais, porém trabalha com técnicas mais abstratas, analisa padrões de comportamento etc. Outro possível tipo de cliente (b) é o fundamentalista com um "flash" adicional, que seja capaz de enxergar além do balanço e antever coisas como inflação, crescimento, taxas de juros etc. Os clientes tipo (c), embora não existam no supermercado, podem existir no mercado financeiro na forma de "insiders", aqueles que possuem informações privilegiadas que ainda não foram a público. Eles acreditariam num mercado semiforte (forte para a maioria porém fraco para os espertalhões).

Muito da existência de entidades como a SEC americana e a CVM brasileira deriva duma crença num mercado semiforte, onde é importante combater o "insider trading" por danoso aos investidores "normais". Os clientes tipo (d) e (e) podem ser comparados a investidores que colocam toda a sua fé no mercado. Eles acreditam que nem mesmo os "insider traders" têm vantagem consistente a longo prazo, devido ao fato do "insider trading" ser rapidamente descoberto e imitado; além do fato de que fatores imponderáveis podem contradizer até uma "tacada certeira" baseada em informações privilegiadas. Fazendo uma analogia com o supermercado, o cliente tipo (c) pode ter lido a mente das pessoas na fila, mas não conseguiria prever que a caneta borraria a última folha de cheque, causando embaraço e demora totalmente inesperados. O cliente tipo (d) sabe disso e conforma-se.

Vamos enquadrar alguns investidores famosos nessa crença. Warren Buffett acredita que o mercado é fracamente eficiente; ele é um cliente de supermercado tipo (b). Chegou mesmo a dizer que "se os mercados fossem mesmo eficientes, eu seria um mendigo pedindo moedas na sarjeta". Considerando seu sucesso como investidor, Buffett pode ser tomado como uma grande evidência contra o mercado fortemente eficiente.

Ben Graham, o "Batman" do Buffett, era um cliente tipo (a): ele acreditava que a simples análise dos balanços e de fatos óbvios levava a escolher bons investimentos. Warren Buffett considera que a estratégia de Graham é simplista demais para os dias de hoje. Peter Lynch é um investidor entre os tipos (a) e (b); ele acredita em métricas simples porém também presta muita atenção a itens completamente fora do universo das finanças. É dele a famosa recomendação de investir em empresas cujos produtos você conhece e gosta. Alguns detratores acusam Lynch de acompanhar "de perto demais" as empresas que compõem o seu fundo, o que o classificaria como um "insider trading" (tipo c). É interessante notar que estes três monstros sagrados das finanças não acreditam em análise técnica (grafismo), e consideram importante economizar dinheiro em transações, evitando ao máximo ficar comprando e vendendo na tentativa de capturar os altos e baixos do mercado. Neste aspecto particular, eles têm um quê de crentes no mercado forte -- aproximam-se do cliente (e) que não fica olhando que filas parecem estar andando.

Finalmente, é curioso que o mercado precisa de todos os "tipos" de investidores para funcionar, e até mesmo para ser eficiente. Se não houvesse espertinhos como (a), (b) e (c), distorções de preço não seriam esvaziadas -- e as filas ficariam cada vez mais disparatadas, com todo mundo pegando cegamente a fila do último caixa.

Por outro lado, se não houvesse gente que entrasse em qualquer fila sem esquentar a cabeça, todos os "espertinhos" ficariam tentando competir entre si ao invés de passar a mercadoria, e ninguém sairia do supermercado senão depois de uma longa competição absurda e sem sentido (e os mercados tornar-se-iam ilíquidos, como os mercados de imóveis onde sempre há grande contenda entre comprador e vendedor). Viva a diversidade :)

Atenciosamente,

Nelson Costa
Trade Market - Bolsa de Valores
Seja um prossumidor!
(61)8175-2568

A NIGIN - Invest (nome de fantasia), através de seu sócio proprietário, regulado pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários, Todos os sócios estão cientes de que esta informação, ou parte dela foi preparada sem tomar em conta os seus objetivos, situação financeira e/ou necessidades. As  informações aqui prestada não pretende ser um conselho de investimento personalizado, nem constitui uma recomendação. Não é uma oferta ou uma solicitação de comprar ou vender qualquer papel listado na BOVESPA. A análise é baseada nas informações e acontecimentos globalizados que a NIGIN tem. Mas a NIGIN não assume qualquer responsabilidade por nenhum material, nem pelas transações efetuadas com base nas estimativas das análises. A NIGIN não pode garantir que estas previsões irão concretizar e não será responsável, de qualquer forma, por quaisquer perdas diretas ou indiretas e/ou conseqüências que possam advir da utilização das análises aqui expostas ou de seu conteúdo. Todas as opiniões e estimativas constituem em uma análise da NIGIN, estando sujeitas à alteração sem qualquer aviso. A NIGIN não garante a precisão ou a totalidade de qualquer informação aqui contida. Essa informação poderá ser alterada e não se destina a influenciar as suas decisões de investimento. O desempenho do passado não é um indicador viável de um desempenho no futuro.

{backbutton}

SUPER - MERCADO - 19/03/2009 - 20:54:07

Eficiência de (super)mercado
Por Elvis pfutzenreuter
Imagine um supermercado cheio de gente. Você já encheu o carrinho e seu objetivo é sair de lá o mais depressa possível. As filas dos caixas parecem estar todas bem compridas. O que você faz? a)         Passa em revista a todos os caixas, e entra na menor fila;

b) Passa em revista a todos os caixas, mais de uma vez se for necessário; olha detidamente a quantidade de compra nos carrinhos; olha bem a cada dos clientes para adivinhar os mais lentos (pagantes em cheque, idosos e mulheres), e escolhe a fila que pela sua análise ponderada seria a mais rápida;

c) Usa bola de cristal e lê a mente dos clientes para adivinhar a melhor fila;

d) simplesmente entra na fila mais próxima, desde que não seja flagrantemente mais comprida que as outras mais próximas, pois é perda de tempo procurar filas mais rápidas;

e) faz o mesmo que (d), porém nem mesmo compara a sua fila com as filas ao lado, pois ainda é perda de tempo. Se você perguntar a pessoas próximas, vai constatar que todas as estratégias acima têm seus adeptos. E cada um vai defender a "sua" estratégia com unhas e dentes, considerando-a superior
às demais. Se alguém que escolhe filas a dedo discutir com alguém que não se dá a esse trabalho, teremos uma discussão religiosa sem fim, quiçá uma briga. Este exemplo ilustra muito bem a hipótese de eficiência de mercado, e a forma que as pessoas posicionam-se em relação a ela. O mercado é análogo ao conjunto de caixas; os investimentos ruins são análogos às filas lentas, e os investimentos campeões são as filas rápidas. Assim como os investidores escolhem investimentos, os clientes de um supermercado escolhem as filas.

O cliente que adota a estratégia (a) acredita que os demais clientes do supermercado são altamente imbecis, e uma simples varredura nas filas, usando o comprimento como métrica, identificará uma fila melhor que as outras.

Já o da estratégia (b) respeita um pouco mais os demais clientes, e sabe que dificilmente achará uma fila flagrantemente mais curta (embora sonhe com esse acontecimento). Porém ele usa sua inteligência para tentar ser mais esperto que os demais, e cria métricas mais sofisticadas (eventualmente baseadas em preconceitos, como achar que mulheres atrasam a fila).

O cliente tipo (c) não acredita muito nas estratégias (a) e (b), porém ele possui informações secretas, que os demais não podem ter, e tenta extrair vantagem disso. Note que o cliente tipo (c) não existe, porque ler a mente não é possível, nem existe bola de cristal. Mas esse tipo fictício vai ser útil nas comparações mais à frente. Já o cliente da estratégia (d) acredita que o supermercado está cheio de espertinhos dos tipos (a), (b) e (c); e que devido a isso as filas auto-regulam-se, ficando aproximadamente todas iguais. Ele acredita que a única estratégia de sair rápido do supermercado é justamente não perder tempo escolhendo a fila; ele vai logo para a mais próxima dele. Porém ele sabe que as filas podem apresentar diferenças transitórias muito grandes, assim, ele ainda se dá ao pequeno trabalho de olhar as filas próximas -- quem sabe não esteja no dia de sorte de pegar uma fila pequena?

O cliente do tipo (e) é igual ao tipo (d), porém ele nem mesmo olha as outras filas. Se houver uma fila muito menor que as outras, ele é capaz de evitar entrar nela. Ele confia tanto na auto-regulagem das filas que uma fila menor deve ter algo errado, como um caixa próximo de fechar ou um ladrão armado ameaçando o atendente. O mercado eficiente é aquele onde os preços refletem a melhor estimativa do valor das coisas. Em resumo, ele auto-regula oferta e demanda. Isto não quer dizer que não haja preços distorcidos no mercado. Provavelmente todos os preços estão distorcidos! Porém essas distorções dever-se-iam a oscilações aleatórias e fatores ainda desconhecidos do mercado. E ninguém seria capaz de tirar vantagem dessas distorções. Bolhas e pânicos não deixam de existir dentro da doutrina do mercado eficiente, são simplesmente reações ao conhecimento atual dos participantes do mercado (otimistas demais ou pessimistas demais). Os proponentes do mercado eficiente apontam que o "otimismo desenfreado" das bolhas e pessimismo dos pânicos só ganham esses rótulos quando analisados do ponto de vista histórico. É muito fácil dizer que uma bolha era "óbvia" 20 anos depois que ela aconteceu... O fato é que mercados têm alguma eficiência, porque afinal de contas eles foram preços que em boa parte do tempo são razoáveis. Assim como as filas de supermercado normalmente tendem a apresentar comprimentos parecidos.  A questão é "quão" eficiente é o mercado. Apesar da crença generalizada hoje em dia de que os mercados são muitíssimo eficientes, isto ainda é apenas uma hipótese, e existem pilhas de evidências a favor e contra a eficiência "forte" do mercado. Existem basicamente três "sabores" na hipótese de eficiência do mercado: * Hipótese da eficiência fraca: o mercado é eficiente até certo ponto, porém longe de ser perfeitamente eficiente. * Eficiência semiforte: o mercado é bastante eficiente, porém pessoas com informações privilegiadas conseguem levar a melhor em cima do resto. Eficiência forte: o mercado é tão eficiente que ninguém consegue, na média e a longo prazo, levar a melhor em cima dos outros. Os clientes tipo (a) e (b) do supermercado acreditam na eficiência fraca do mercado. Assim como eles procuram filas melhores, provavelmente eles acreditam em escolher bem seus investimentos, e talvez acreditem em intervenção do governo para corrigir distorções na economia etc.

Poderíamos comparar os clientes (a) com investidores fundamentalistas, pois eles baseiam suas decisões de investimento em análise de balanço. O balanço é uma informação pública e uma métrica relativamente simples.

Já o cliente (b) poderia ser comparado a um investidor grafista, que não acredita em balanços por serem simplistas demais, porém trabalha com técnicas mais abstratas, analisa padrões de comportamento etc. Outro possível tipo de cliente (b) é o fundamentalista com um "flash" adicional, que seja capaz de enxergar além do balanço e antever coisas como inflação, crescimento, taxas de juros etc. Os clientes tipo (c), embora não existam no supermercado, podem existir no mercado financeiro na forma de "insiders", aqueles que possuem informações privilegiadas que ainda não foram a público. Eles acreditariam num mercado semiforte (forte para a maioria porém fraco para os espertalhões).

Muito da existência de entidades como a SEC americana e a CVM brasileira deriva duma crença num mercado semiforte, onde é importante combater o "insider trading" por danoso aos investidores "normais". Os clientes tipo (d) e (e) podem ser comparados a investidores que colocam toda a sua fé no mercado. Eles acreditam que nem mesmo os "insider traders" têm vantagem consistente a longo prazo, devido ao fato do "insider trading" ser rapidamente descoberto e imitado; além do fato de que fatores imponderáveis podem contradizer até uma "tacada certeira" baseada em informações privilegiadas. Fazendo uma analogia com o supermercado, o cliente tipo (c) pode ter lido a mente das pessoas na fila, mas não conseguiria prever que a caneta borraria a última folha de cheque, causando embaraço e demora totalmente inesperados. O cliente tipo (d) sabe disso e conforma-se.

Vamos enquadrar alguns investidores famosos nessa crença. Warren Buffett acredita que o mercado é fracamente eficiente; ele é um cliente de supermercado tipo (b). Chegou mesmo a dizer que "se os mercados fossem mesmo eficientes, eu seria um mendigo pedindo moedas na sarjeta". Considerando seu sucesso como investidor, Buffett pode ser tomado como uma grande evidência contra o mercado fortemente eficiente.

Ben Graham, o "Batman" do Buffett, era um cliente tipo (a): ele acreditava que a simples análise dos balanços e de fatos óbvios levava a escolher bons investimentos. Warren Buffett considera que a estratégia de Graham é simplista demais para os dias de hoje. Peter Lynch é um investidor entre os tipos (a) e (b); ele acredita em métricas simples porém também presta muita atenção a itens completamente fora do universo das finanças. É dele a famosa recomendação de investir em empresas cujos produtos você conhece e gosta. Alguns detratores acusam Lynch de acompanhar "de perto demais" as empresas que compõem o seu fundo, o que o classificaria como um "insider trading" (tipo c). É interessante notar que estes três monstros sagrados das finanças não acreditam em análise técnica (grafismo), e consideram importante economizar dinheiro em transações, evitando ao máximo ficar comprando e vendendo na tentativa de capturar os altos e baixos do mercado. Neste aspecto particular, eles têm um quê de crentes no mercado forte -- aproximam-se do cliente (e) que não fica olhando que filas parecem estar andando.

Finalmente, é curioso que o mercado precisa de todos os "tipos" de investidores para funcionar, e até mesmo para ser eficiente. Se não houvesse espertinhos como (a), (b) e (c), distorções de preço não seriam esvaziadas -- e as filas ficariam cada vez mais disparatadas, com todo mundo pegando cegamente a fila do último caixa.

Por outro lado, se não houvesse gente que entrasse em qualquer fila sem esquentar a cabeça, todos os "espertinhos" ficariam tentando competir entre si ao invés de passar a mercadoria, e ninguém sairia do supermercado senão depois de uma longa competição absurda e sem sentido (e os mercados tornar-se-iam ilíquidos, como os mercados de imóveis onde sempre há grande contenda entre comprador e vendedor). Viva a diversidade :)
Atenciosamente,

Nelson Costa
Trade Market - Bolsa de Valores
Seja um prossumidor!
(61)8175-2568

A NIGIN - Invest (nome de fantasia), através de seu sócio proprietário, regulado pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários, Todos os sócios estão cientes de que esta informação, ou parte dela foi preparada sem tomar em conta os seus objetivos, situação financeira e/ou necessidades. As  informações aqui prestada não pretende ser um conselho de investimento personalizado, nem constitui uma recomendação. Não é uma oferta ou uma solicitação de comprar ou vender qualquer papel listado na BOVESPA. A análise é baseada nas informações e acontecimentos globalizados que a NIGIN tem. Mas a NIGIN não assume qualquer responsabilidade por nenhum material, nem pelas transações efetuadas com base nas estimativas das análises. A NIGIN não pode garantir que estas previsões irão concretizar e não será responsável, de qualquer forma, por quaisquer perdas diretas ou indiretas e/ou conseqüências que possam advir da utilização das análises aqui expostas ou de seu conteúdo. Todas as opiniões e estimativas constituem em uma análise da NIGIN, estando sujeitas à alteração sem qualquer aviso. A NIGIN não garante a precisão ou a totalidade de qualquer informação aqui contida. Essa informação poderá ser alterada e não se destina a influenciar as suas decisões de investimento. O desempenho do passado não é um indicador viável de um desempenho no futuro.
Imprimir

Especulador

O que é especular Senhor, se o valor do dinheiro é o mesmo?


Vamos entender três coisas:

CAPITAL ESPECULATIVO - É um montante de recursos alocados sem a intenção de gerar lucro via TRABALHO ou PRODUÇÃO.

CAPITAL DE PRODUÇÃO - É onde o investimento é feito diretamente em PESSOAS, EQUIPAMENTOS e OUTROS BENS, de modo que o trabalho gere valor e este gere lucro.


MERCADO DE CAPITAIS - É um sistema de distribuição de valores mobiliários que proporciona liquidez aos titulos de emissão de EMPRESAS e viabiliza o processo de capitalização que é constituido pelas BOLSAS DE VALORES, SOCIEDADE CORRETORAS e outras INSTITUIÇÃO FINANCEIRAS autorizadas. Dessa forma o MERCADO DE CAPITAIS existe para armonizar o CAPITAL ESPECULATIVO E O CAPITAL DE PRODUÇÃO.

Especular é a oportunidade que o "investidor" tem sobre algo que compra ou vende.

Investidor ou empreendedor,  é aquele que procura o menor preço de um produto e ganha com uma margem de lucro estipulada por ele mesmo.

Especular não é comprar  latinhas de refrigenrantes ao preço de R$ 1,00 a unidade e vende-la por R$ 2,00?, simplesmente pelo comodismo das pessoas que no momento  se encontra?


Prejuizo, não é comprar  latinhas de refrigerantes a R$ 1,00 e ir vende-las e encontrar à R$ 0,90?

A especulação faz parte do sistema, e com um mundo globalizado, ganha quem tiver melhor informação, e desta ter uma formação ou seja, antever os fatos, quem não antever não especula.


ESPECULAR É A OPORTUNIDADE QUE SE ENCONTRA NUM EXATO MOMENTO.

SIMPLES ASSIM!


Atenciosamente,

Nelson Costa
Trade Market - Bolsa de Valores
Seja um prossumidor!
(61)8175-2568

A NIGIN - Invest (nome de fantasia), através de seu sócio proprietário, regulado pela CVM – Comissão de Valores Mobiliários, Todos os sócios estão cientes de que esta informação, ou parte dela foi preparada sem tomar em conta os seus objetivos, situação financeira e/ou necessidades. As  informações aqui prestada não pretende ser um conselho de investimento personalizado, nem constitui uma recomendação. Não é uma oferta ou uma solicitação de comprar ou vender qualquer papel listado na BOVESPA. A análise é baseada nas informações e acontecimentos globalizados que a NIGIN tem. Mas a NIGIN não assume qualquer responsabilidade por nenhum material, nem pelas transações efetuadas com base nas estimativas das análises. A NIGIN não pode garantir que estas previsões irão concretizar e não será responsável, de qualquer forma, por quaisquer perdas diretas ou indiretas e/ou conseqüências que possam advir da utilização das análises aqui expostas ou de seu conteúdo. Todas as opiniões e estimativas constituem em uma análise da NIGIN, estando sujeitas à alteração sem qualquer aviso. A NIGIN não garante a precisão ou a totalidade de qualquer informação aqui contida. Essa informação poderá ser alterada e não se destina a influenciar as suas decisões de investimento. O desempenho do passado não é um indicador viável de um desempenho no futuro.